ITF confirma Brasil com sete tenistas nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Tênis brasileiro terá sua maior delegação na história dos Jogos Olímpicos em agosto

cbt1São Paulo/SP – A Federação Internacional de Tênis divulgou nesta quinta-feira a lista de tenistas que disputarão os Jogos Olímpicos Rio 2016 e confirmou o Brasil com o seu maior número de participantes na história, com o total de sete atletas, conforme inscrição feita pela Confederação Brasileira de Tênis.

Os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo jogarão juntos pela segunda vez nos Jogos Olímpicos. Em Londres-2012, eles atingiram as quartas de final nas duplas masculinas. Marcelo também havia competido em Pequim-2008, ao lado de André Sá.

“Extremamente honrado em poder representar o Brasil em uma Olimpíada, essa especial por ser em casa e quanto mais perto chega, mais a vontade vai aumentando, é um momento que vai ser único para os atletas brasileiros, com certeza um evento especial para todos nós”, afirma Bruno Soares.

Depois de representar o Brasil em Pequim-2008 e Londres-2012, o paulista Thomaz Bellucci disputará a sua terceira competição olímpica jogando em simples e também nas duplas.

“É uma honra poder representar novamente o meu país. A Olimpíada é uma competição muito especial para mim e nesta edição mais ainda por ter a oportunidade de jogar no Brasil, com o apoio da torcida. Espero chegar o mais preparado possível e poder fazer uma grande campanha, acredito que seja uma grande chance de termos mais visibilidade no nosso esporte e com isso alavancar o tênis brasileiro. E para a minha carreira seria incrível conseguir uma medalha numa competição como essa, seria um marco e tanto”, afirma Bellucci.

O parceiro de Bellucci nas duplas será o experiente mineiro André Sá, atleta que se torna o primeiro tenista do Brasil a disputar quatro edições dos Jogos Olímpicos, após ter competido em Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012. Eles entraram pela alocação de vagas da ITF, que prioriza um representante do país-sede.

De acordo com a ITF, a vaga de Sá está sujeita a aprovação de acordo com a regra da Copa Davis. A CBT enviará nos próximos dias uma apelação à entidade máxima do tênis mostrando que o tenista mineiro não jogou confrontos de Copa Davis devido ao fato de ter dois jogadores à frente no ranking mundial em todo o ciclo olímpico.

“Estou super feliz com essa notícia. É uma emoção e um privilégio enorme de poder representar o Brasil em mais uma Olimpíada, principalmente em casa”, comemora Sá.

A chave masculina de simples terá mais um estreante no Rio de Janeiro, o paulista Rogerio Dutra Silva, que conseguiu a vaga na relocação de vagas da ITF, contando com a ausência de tenistas de outros países para entrar direto e a prioridade de representantes do país-sede.

“Muito feliz pela notícia, pela confirmação das Olimpíadas, acho que todo atleta pensa nisso a vida inteira. Sinceramente, eu não imaginava no começo do ano que poderia chegar a jogar uma Olimpíada, é um sonho que está se concretizando, então estou muito feliz com essa notícia e ser agora um atleta olímpico”, comemorou Rogerinho.

Depois de 16 anos, o Brasil volta a ter representantes nas chaves femininas dos Jogos Olímpicos, com a participação da pernambucana Teliana Pereira em simples e nas duplas, ao lado da paulista Paula Gonçalves. Ambas as atletas estreiam em competições olímpicas.

“Disputar os Jogos Olímpicos é o sonho de qualquer atleta e por ser no Brasil se torna ainda mais especial. Tive o gostinho de conquistar a medalha de bronze no Pan do Rio em 2007, mas é claro que as Olimpíadas é algo muito maior e por isso quero aproveitar cada momento”, afirma Teliana Pereira, tenista número 1 do Brasil no ranking mundial feminino.

“Acho que é sonho de todo atleta de alto rendimento poder participar de uma Olimpíada e representar o teu país. Estou extremamente feliz, mais ainda porque vai ser em casa, o que vai ser mais especial ainda. É aproveitar muito esse momento, a energia de todo mundo que vai estar lá torcendo e fazer o meu melhor”, completa Paula Gonçalves.

Confira abaixo os participantes brasileiros por edição dos Jogos Olímpicos:

Cidade do México-1968

Simples: Suzana Petersen (*também competiu em duplas e duplas mistas. Torneio olímpico tinha chaves de exibição e demonstração)

Los Angeles-1984

Simples: Silvana Campos

Seul-1988

Simples: Gisele Miró e Luiz Mattar

Duplas: Ricardo Acioly/Luiz Mattar

Barcelona-1992

Simples: Andrea Vieira, Jaime Oncins e Luiz Mattar

Duplas: Luiz Mattar/Jaime Oncins e Claudia Chabalgoity/Andrea Vieira

Atlanta-1996

Simples: Fernando Meligeni

Duplas: Miriam D’Agostini/Vanessa Menga

Sydney-2000

Simples: Gustavo Kuerten

Duplas: Gustavo Kuerten/Jaime Oncins e Joana Cortez/Vanessa Menga

Atenas-2004

Simples: Gustavo Kuerten e Flávio Saretta

Duplas: André Sá/Flávio Saretta

Pequim-2008

Simples: Thomaz Bellucci e Marcos Daniel

Duplas: Marcelo Melo/André Sá

Londres-2012

Simples: Thomaz Bellucci

Duplas: Marcelo Melo/Bruno Soares e Thomaz Bellucci/André Sá

RIO-2016

Simples: Thomaz Bellucci, Rogerio Dutra Silva e Teliana Pereira

Duplas: Marcelo Melo/Bruno Soares, Thomaz Bellucci/André Sá e Paula Gonçalves/Teliana Pereira

A Confederação Brasileira de Tênis tem o patrocínio dos Correios – Patrocinador oficial do Tênis do Brasil, o co-patrocínio da Asics – marca esportiva oficial do Tênis no Brasil, e Tretorn – bola oficial do Tênis brasileiro. Apoio  do Comitê Olímpico do Brasil, Comitê Paralímpico Brasileiro e Ministério do Esporte. Mais informações em Twitter.com/cbtenis, Facebook.com/cbtoficial, Instagram.com/CBToficial e Flickr.com/cbtenis

CBT – Departamento de Comunicação

Matéria relacionada

Velocista é destaque da primeira competição no Centro Paralímpico Brasileiro