Home / Cultura / A importância de brincar para educação

A importância de brincar para educação

Especialista fala sobre a importância das brincadeiras para o desenvolvimento das crianças

regina3regina1Curitiba/PR – Você já reparou no seu filho brincando? Em como ele consegue resolver o mais variados tipos de situações usando apenas a imaginação? É no ato de brincar que as crianças desenvolvem diversas capacidades. “Quem não lembra, quando criança, das brincadeiras que fazia?  Brincar de esconde-esconde, alerta, cabra-cega, lenço-atrás e amarelinha. Estas e outras brincadeiras da época auxiliam as crianças na descoberta de si e do mundo”, comenta Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga especialista em educação e educação especial.

Ao longo do tempo, brinquedos e brincadeiras foram mudando, diversos fatores contribuíram para isso, mas o prazer da criança em brincar é o mesmo. Segundo Ana Regina, é importante que os professores compreendam a importância deste ato no processo de aprendizagem das crianças. “É importante que o professor tenha consciência desse processo orientando e remodulando projetos que ajudem no desenvolvimento de habilidades e competências oriundas de cada faixa etária”, explica.

regina4Vale lembrar que brincadeira não é o objeto em si, mas o conjunto de estratégias e habilidades que possibilitam as crianças experiências que revelam o mundo e as desenvolvem para o futuro. “Enquanto brincam as crianças exercem determinadas funções sociais, pois, no interior de uma brincadeira ela acaba distinguindo vários tipos de reação grupal estimando as consequências agradáveis ou desagradáveis que eles acarretam”, comenta.

Ana Regina C. Braga

Ana Regina Braga

O ato de brincar tem um papel fundamental para o desenvolvimento biopsicossocial da criança. É nesse momento que ela se desenvolve, explora característica de personalidade, fantasias, medos, desejos, criatividade e elabora o mundo exterior a partir de seu campo de visão. Para a especialista, a criança precisa experimentar, ousar, tentar, conviver com as mais diversas situações. Brincar com outras crianças, com adultos, com objetos, com o meio. A brincadeira individual também é algo importante, mas brincando com o outro essa criança desenvolve seu convívio social.regina5

Para finalizar a psicopedagoga lembra que as crianças necessitam de brinquedos e brincadeiras que favoreçam seu desenvolvimento, suas habilidades motoras, coordenação grossa e fina, estruturação espaço temporal e lateralidade. “Os pequenos estão em uma fase de descoberta, a brincadeira caracteriza vínculo importante com o seu meio social, seus familiares e amigos, e é desse convívio com o outro, que a criança começa a formar sua ideia de mundo”, completa.

regina2

Bruna Bozza

P+G Comunicação Intregada

Matérias relacionadas

Psicopedagoga supera obstáculos e vira referência em educação

Novo perfil do consumidor é mais exigente na hora de comprar

Educação Corporativa: passo fundamental para sustentabilidade empresarial

Habilidades e limitações do aluno da Educação Especial

O mercado de trabalho está mudando

Como melhorar o estágio no Brasil

Especialista fala do papel do professor e elaboração do currículo de ensino

Tenho o aluno com autismo, o que fazer?

A polêmica “Lei da Palmada”

Educação infantil: brinquedos e brincadeiras

A importância da família na educação infantil