Presidente do CBH-Piracicaba visita municípios da bacia

A agenda do presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba (CBH-Piracicaba/MG), Flaminio Guerra foi movimentada no primeiro semestre de 2017. Além das atividades cotidianas do comitê ele visitou parte dos municípios que compõem a bacia. Durante encontros foram apresentados às novas administrações municipais os programas e projetos desenvolvidos pelo comitê em prol da quantidade e qualidade de água na bacia do Rio Piracicaba.

Conheça a Bacia

A Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba tem aproximadamente 5 mil quilômetros quadrados de área, representando cerca de 1% do território do Estado de Minas Gerais. O Rio Piracicaba possui 241 quilômetros de extensão e nasce no município de Ouro Preto e segue até a divisa das cidades de Ipatinga e Timóteo, onde se encontra com o Rio Doce. Atualmente, cerca de 800 mil pessoas vivem na Bacia do Piracicaba divididos em 21 municípios: Alvinópolis, Antônio Dias, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Catas Altas, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Itabira, Jaguaraçu, João Monlevade, Mariana, Marliéria, Nova Era, Ouro Preto, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, Santana do Paraíso, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, Timóteo.

Entenda o comitê

O CBH-Piracicaba é formado por representantes do poder público estadual e municipal, da sociedade civil organizada e dos usuários da água, totalizando 72 membros, sendo 36 titulares e 36 suplentes. A criação do CBH-Piracicaba é fruto de um intenso trabalho de mobilização social que envolveu todos os municípios que integram a Bacia Hidrográfica. A proposta de criação do Comitê foi consolidada durante a Conferência das Águas, realizada em Coronel Fabriciano no dia 25 de outubro de 1999. Em 17 de fevereiro de 2000, após a aprovação no Conselho Estadual de Recursos Hídricos, foi publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais o decreto que instituiu o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba-MG. O Comitê está localizado em uma importante região econômica do estado, com forte presença das atividades de mineração, siderurgia – na região se encontra instalado o maior complexo da América Latina – e celulose. Tem como sede a cidade de João Monlevade.

Comunicação AGB Doce