Reginaldo é voto vencido ao tentar barrar aprovação de relatórios

Ao justificar o pedido ele disse apenas que precisa verificar “melhor” os relatórios. Ele já teve uma semana para tal

Reginaldo dos Santos - vereador

O vereador Reginaldo das Mercês Santos (PTB) até tentou impedir a votação dos relatórios contábeis da Câmara Municipal do mês de junho deste ano. Ele pediu ao presidente Neidson Dias Freitas (PP) a retirada do projeto de resolução 79/2017 de pauta, mas acabou sendo impedido pela maioria dos vereadores. O único que votou favorável a retirada do projeto foi seu companheiro de oposição ao governo, o vereador Weverton Andrade “Vetão” (PSB), – Que também é opositor ao Presidente da casa, desde a votação para a eleição da mesa diretora.

Itabira/MG – O pedido de retirada de pauta de um projeto que aprova os relatórios contábeis da Câmara não é algo muito comum, por isso, o pedido causou estranheza entre os legisladores.

A solicitação no entanto, não incomodou o presidente da Câmara. Ao justificar seu pedido, Reginaldo Santos disse apenas que precisa verificar “melhor” os relatórios. “Se estiver tudo ok, senhor presidente, eu voto favorável na semana que vem. Só preciso mesmo avaliar melhor os relatórios”, disse o vereador.

O que chamou ainda mais a atenção é que na semana passada o mesmo vereador fez um pedido de vista ao projeto. Este pedido impede a votação da matéria e o vereador solicitante tem o período de três dias úteis para avaliar o conteúdo.

Ao comentar o assunto, Neidson Freitas adotou uma postura imparcial e disse apenas que o pedido de retirada de pauta é de prerrogativa do vereador. Ao ser questionado se a manobra tinha pretensões políticas, o presidente preferiu não comentar.

“Na semana passada ele pediu vistas, teve seu pedido concedido, teve uma semana para avaliar as dúvidas. Teve também acesso ao portal de transparência, acesso ao setor de contabilidade, ao jurídico e total acesso aos servidores que montam o relatório da casa. Por isso, entendemos que é desnecessário o pedido de retirada de pauta, mas já me coloquei a disposição dele para tirar as duvidas”, destacou o presidente.