Agnaldo Enfermeiro impede votação do veto ao projeto “Adote um Ponto de Ônibus”

O que causou estranheza é o fato de que o próprio vereador aprovou na semana passada um anteprojeto de lei com o mesmo conteúdo do projeto vetado.

Agnaldo Enfermeiro (à esquerda) - vereador

Um fato curioso chamou a atenção durante a reunião da Câmara Municipal na tarde desta terça-feira (17). Os vereadores analisaram em primeiro turno o projeto que veta integralmente projeto 57/2017, que institui em Itabira o programa “Adote um Ponto de Ônibus”, de autoria do vereador Weverton Júlio de Freitas Limões “Nenzinho” (PMN). No entanto, o vereador Agnaldo Vieira Gomes “Enfermeiro” (PRTB) pediu vista à matéria alegando desconhecimento do projeto.

Itabira/MG – O que causou estranheza é o fato de que o próprio vereador aprovou na semana passada um anteprojeto de lei com o mesmo conteúdo do projeto vetado. A transformação do projeto em anteprojeto foi uma manobra combinada entre o vereador Nezinho e o secretário de Governo, Ilton Araújo Magalhães. O primeiro projeto aprovado não preenchia os requisitos legais de execução, por se tratar de competência exclusiva do Poder Executivo.

A princípio, o vereador Weverton Andrade “Vetão” (PSB) tentou pedir vista à matéria, mas foi convencido pelos seus colegas a desistir. Segundo o vereador André Viana Madeira (Podemos), que presidiu a sessão legislativa, não havia necessidade do pedido de vista, devido ao próprio autor ter apresentado um anteprojeto com o mesmo conteúdo. O que, segundo ele, demonstrava conformação com o veto apresentado pelo prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB).

Weverton Freitas (ao centro) – vereador

O argumento no entanto, não foi suficiente para convencer Agnaldo Enfermeiro. “Eu fiz parte da elaboração deste projeto, inclusive eu assino em parceria com o vereador Nenzinho e no momento de analise deste veto ninguém me falou nada, não estou por dentro disso. Então, como vou colocar meu nome em um projeto que não tenho o conhecimento?”, justificou o vereador.

O vereador agora tem três dias para analisar o veto e voltar com ele para a Câmara. Com isso, a aprovação deve ocorrer na próxima reunião ordinária, na terça-feira que vem.

Mémoria – O encaminhamento do veto à pauta de votação já havia sido comunicada ao vereador Nenzinho, que na semana passada apresentou a mesma proposta em forma de anteprojeto de lei, que na prática funciona como uma espécie de sugestão ao prefeito. O anteprojeto foi aprovado por unanimidade e aguarda aplicação do prefeito.

De acordo com Nenzinho, a apresentação da proposta agradou o prefeito e sua equipe e, deve ser colocada em prática. Ainda segundo o vereador, muitas empresas já demonstraram interesse em adotar os pontos de ônibus na cidade.

De acordo com a proposta, a empresa que adotar um destes pontos poderá explorar o espaço para fins publicitários. Mas em contrapartida, terá que instalar um painel eletrônico com informações de horários e linhas que passam pelo local, além de tomadas para carregar celulares e até mesmo uma antena wi-fi.

Segunda votação – Em segundo turno os vereadores aprovaram o projeto 84/2017 de autoria da Mesa Diretora, que dispõe sobre a transferência de um veículo Voyage 1.6, ano 2013/2014, da Câmara para a Prefeitura de Itabira. O veículo poderá ser utilizado para atender a secretaria de Saúde, caso a sugestão do vereador Agnaldo Vieira Gomes “Enfermeiro” (PRTB) seja acatada pelo prefeito.