Orgia em motel termina com presença da PM

Orgia em motel acaba com duas vitimas furtadas e a conta paga após chegada da PM

De acordo com informações da Policia Militar na manhã de sábado (21) a Central de Operações (COPOM) recebeu uma solicitação de dois homens de 26 e 32 anos relatando que por volta de 3h da madrugada conheceram três mulheres e três homens no Alto do Pousada dos Pinheiros, no bairro Campestre, e que todos foram para um Motel na rua Humberto Campos, no bairro João XXIII. O deslocamento até o local foi feito da seguinte forma: três em uma motocicleta, dois numa outra moto, e esses dois e mais uma mulher foram em um veiculo Golf. Por volta das 4h chegaram ao motel onde todos ficaram no mesmo quarto de numero dez.

Uma funcionaria do estabelecimento comercial que estava de serviço contou aos Militares que por volta de 5h, ao abrir o portão para que os clientes saíssem, observou que três rapazes saíram correndo a pé para o lado de fora do Motel. Uma hora depois, às 6h10, novamente ao abrir o portão para saída de outros clientes que estavam pernoitando no local, percebeu que três mulheres saíram correndo também a pé da mesma forma, e no mesmo sentido, fugindo do local.

Já 10 minutos depois, por volta de 6h20, uma das vitimas informou através do interfone para a funcionaria que não tinha dinheiro para pagar a conta, que ambos tinham acabado de ser furtados dentro do quarto, mas que eles prontificavam em pagar o debito de R$195,00 reais referente à conta do motel.

A funcionaria então acionou a Central da Policia Militar que enviou ao local o Tático 4 comandado pelo Sargento Vinicius, Cabo Figueiredo e o Soldado Maike. As vítimas relataram o corrido aos PMs e em seguida foram até o bairro Campestre onde uma das vitimas pegou o dinheiro e quitou a divida do Motel.

Durante rastreamento os PMs foram até uma residência na rua Trezentos, no bairro Monsenhor José Lopes, onde depararam com uma residência com a janela aberta. Uma das vitimas conseguiu ver o telefone de seu amigo, também vitima do fato, carregando em cima de uma cama. Aporta da casa estava aberta, sendo o aparelho telefônico reconhecido e recuperado. A possível autora do furto não foi encontrada na casa.

Os Militares então deram sequência ao rastreamento, indo até a Avenida Cristina Gazire, no bairro praia, residência de um suspeito de 25 anos, que no local autorizou que os PMs realizassem buscas em todos os cômodos da residência, porém não foi encontrada a CNH de uma das vitimas, também não foi encontrado o outro aparelho de telefone nem o dinheiro de ambos, sendo um total de R$232,00 reais. O suspeito negou qualquer participação no furto alegando que não conhecia as duas mulheres, que sabia apenas o nome do outro suspeito, que reside no bairro Gabiroba, porém não sabe onde.

Diante dos fatos o aparelho celular recuperado foi apreendido e entregue na Delegacia de Policia Civil, onde o fato deve ser investigado.