Minas tem índices de criminalidade em queda, segundo a PM

Apesar da crise, o Estado tem conseguido reduzir, em 2017, os números de crimes violentos, homicídios e roubos

Minas Gerais é um dos únicos estados da federação que apresenta queda em índices de criminalidade. A informação foi dada pelo chefe da Seção de Planejamento e Gestão Orçamentária e diretor de Apoio Operacional da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Dias, nesta quinta-feira (9/11/17), dentro da Discussão Participativa do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) 2017 – 2019 – Revisão 2018, realizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Ele foi um dos gestores presentes ao encontro que abordou programas do governo para a área de segurança pública, nos temas infraestrutura das polícias ostensivas e judiciária e da defesa civil; prevenção ao crime e justiça criminal; e sistema socioeducativo e prisional.

De acordo com o coronel Marcos Dias, o Estado alcançou, até setembro de 2017, uma redução de 10,25% na taxa de crimes violentos, de 7,23% nos homicídios e de 10,73% nos índices de roubos, em comparação com o mesmo período de 2016. “Essa redução é resultado da ação forte do Governo do Estado e das forças de segurança pública no combate à criminalidade”, apontou.

O subsecretário de Estado de Integração de Segurança Pública, Marcelo Vladimir Corrêa, acrescentou que a melhora nos índices de criminalidade mostra a importância do trabalho de prevenção.

Polícia Militar quer ampliar bases móveis

O coronel Marcos Dias afirmou que, em 2018, devem ser priorizadas duas ações pelo Governo do Estado: a ampliação das bases móveis e do programa de digitalização da rede de comunicação da Polícia Militar.

Ele explicou que o objetivo é expandir para a Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) a implantação das bases da Polícia Militar. De acordo com o coronel, a ação, que já conta com 68 bases instaladas na Capital, está sendo muito bem recepcionada pela população, pois permite a aproximação da polícia com a comunidade.

Já o programa de digitalização da rede da Polícia Militar foi implantado em 2017 na RMBH e a previsão é de que seja expandido para o interior em 2018. Segundo o coronel Marcos Dias, o programa, que migra a rede do sistema analógico para o digital, permite maior rapidez e qualidade nas comunicações, já que elas passam a ser criptografadas, tornando seu acesso restrito.