Novos casos de câncer de próstata passam de 61 mil até fim de 2017

Especialista fala sobre cuidados e prevenção da doença que tem assombrado o mundo nos últimos anos

Na próxima sexta, 17 de novembro, é o Dia Mundial de Combate ao Câncer da Próstata, por isso mês de novembro, é também conhecido como “Novembro Azul”. É o mês destinado à conscientização mundial sobre esse tipo de câncer. A doença é a segunda maior causa de morte por câncer no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Dados do Instituto Nacional do Câncer de 2016, estimam que os números de diagnóstico desse tipo de câncer devem ultrapassar os 61 mil este ano. Em 2013, por exemplo, foram registradas mais de 13 mil mortes pela doença.

Segundo o Instituto Oncoguia, cerca de 1 a cada 7 homens será diagnosticado com a doença durante a vida, ou seja 1 homem a cada 39 morrerá devido ao câncer de próstata. Por isso o diagnóstico precoce da doença é tão importante. Segundo o Dr. Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, o diagnóstico rápido da doença faz com que o tratamento seja eficaz em 9 entre 10 casos. “Quanto mais consciência os homens tiverem da doença e de como diagnosticá-la e preveni-la, maiores são as chances de cura e sucesso no tratamento, por isso campanhas como essa são tão importantes”, comenta.

A doença em estágio inicial normalmente não causa algum tipo de sintoma, mas em casos avançados, a pessoa pode apresentar fluxo urinário fraco ou interrompido, impotência, sangue no líquido seminal, franqueza ou dormência nas pernas e pés, dor ou ardor durante o xixi e até perda do controle da bexiga. Ainda segundo o especialista, justamente por não apresentar sintomas relevantes em estágio inicial é que existe essa importância da realização de exames periódicos.

Quanto à prevenção, deve-se ficar atento não só aos fatores de risco como a idade e o histórico familiar, a incidência de casos da doença é reduzida quando o homem adota medidas simples em seu dia a dia. Uma dieta saudável e a prática de exercícios são fundamentais para quem quer manter-se longe das doenças. “Quando me refiro a hábitos saudáveis, não estou dizendo que o homem precise virar um atleta, se ele praticar exercícios de intensidade moderada por 150 minutos durante a semana, aliando isso a uma dieta mais equilibrada que inclua antioxidantes, dentre eles o selênio, vitamina E e o licopeno. Já terá grandes resultado”, finaliza.

Matérias relacionadas

Quando se filho está praticando bullyng, o que fazer?

Leitura para as crianças – por Ana Regina Braga

A tecnologia e a educação – Por Ana Regina Braga

A importância de brincar para a educação

Psicopedagoga supera obstáculos e vira referência em educação

Novo perfil do consumidor é mais exigente na hora de comprar

Educação Corporativa: passo fundamental para sustentabilidade empresarial

Habilidades e limitações do aluno da Educação Especial

O mercado de trabalho está mudando

Como melhorar o estágio no Brasil

Especialista fala do papel do professor e elaboração do currículo de ensino

Tenho o aluno com autismo, o que fazer?

A polêmica “Lei da Palmada”

Educação infantil: brinquedos e brincadeiras

A importância da família na educação infantil

Os desafios em sala de aula – Por Ana Regina Braga

A democratização do ensino básico – Por Ana Regina Braga

Brincando e aprendendo – Por Ana Maria Braga

A tensão das avaliações e a real eficácia – Por Ana Regina Braga