Prefeitura de BH assina compromisso com campanha pela redução de homicídios

Instinto de Vida será lançada na cidade durante 1º Seminário Municipal de Prevenção ao Crime e à Violência

Belo Horizonte se unirá a municípios de outros sete países da América Latina em um esforço conjunto para diminuir em 50% a taxa de homicídios, nos próximos 10 anos. Esse é o objetivo da carta de intenções que será assinada pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) com o Instituto Igarapé, lançando a campanha Instinto de Vida, priorizando a prevenção a homicídios na agenda de segurança da cidade, durante o 1º Seminário Municipal de Prevenção ao Crime e à Violência.

BH/MG – Durante o seminário, um grupo de 16 especialistas irão tratar de temas como a letalidade juvenil, a prevenção da violência, a promoção dos direitos das mulheres e redes locais de prevenção. No encontro, a Prefeitura irá formalizar sua participação na campanha Instinto de Vida. Será assinado um protocolo de intenções, segundo o qual o Executivo Municipal se comprometerá a desenvolver ações de prevenção ao feminicídio, polícia comunitária, prevenção à reincidência criminal e também ampliar ações de segurança em áreas com índices elevados de violência e fomentar a inclusão para pessoas em situação de vulnerabilidade.

Instinto de Vida atua em Brasil, Colômbia, El Salvador, Guatemala, Honduras, México e Venezuela, países que registram altas taxas de criminalidade violenta do mundo. A campanha é co-coordenada pelo Instituto Igarapé, que atua na integração de agendas da segurança, coleta e apresentação de dados oficiais, e no desenvolvimento de soluções inovadoras a desafios sociais complexos, através de pesquisas, novas tecnologias, influência em políticas públicas e articulação.

O Instituto Igarapé mantém o Observatório de Homicídios, com informações atualizadas sobre o índice de homicídios no mundo. Dados da instituição apontam que a América Latina abriga 8% da população global e registra 38% dos homicídios do mundo. São 144 mil pessoas mortas a cada ano. No Brasil foram registradas 56,212 mortes violentas no ano de 2015. Desses homicídios, 72% foram causados por arma de fogo e 92% das vítimas eram homens.

“As cidades são as protagonistas das ações de seguranças, é na cidade que o crime acontece e a solução pode ser mais eficaz se combatida pelo município, pelo conhecimento local dos problemas”, diz Dandara Tinoco, coordenadora da campanha pelo Igarapé.

*Cidades com taxas de homicídios acima de 25 para cada 100 mil habitantes/Fonte: Instituto Igarapé

1º Seminário Municipal de Prevenção ao Crime e à Violência

Auditório da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Estado de Minas Gerais (UFMG).

Segunda-feira, 27/11, 8h a 18h

Sobre o Instituto Igarapé:

O Instituto Igarapé é um think-and-do tank independente, dedicado à integração das agendas da segurança, justiça e do desenvolvimento. Seu objetivo é propor soluções inovadoras a desafios sociais complexos, por meio de pesquisas, novas tecnologias, influência em políticas públicas e articulação.
.
O Instituto atualmente trabalha com cinco macrotemas: (i) política sobre drogas nacional e global; (ii) segurança cidadã; (iii) consolidação da paz; (iv) cidades seguras; e (v) segurança cibernética.