Troca TV da mãe por crack, vai preso e denúncia traficante

Um rapaz cabou preso após trocar o aparelho televisor da mãe por duas pedras de crack, acabou preso e delatou o traficante com quem fez a troca na cidade de Barão de Cocais.

Nesta segunda-feira 13 de novembro 2017, os Policiais Militares fizeram o registro ocorrência de furto onde um cidadão usuário de drogas fora preso em razão de haver arrombado o quarto da própria mãe e subtraído uma televisão, no qual inicialmente não informou a quem teria sido repassado o aparelho, entretanto, possivelmente, teria trocada por drogas conforme versão apresentada no REDS de furto que fora noticiado pela genitora do autor.

Na delegacia por ocasião de sua oitiva, o rapaz declinou colaborar e contou aos Policiais Civis que a televisão de 14 polegadas, teria sido trocada por duas pedras de crack com um traficante de 23 anos, residente no Bairro Boa Esperança, situado nos fundos do campo do Cruzeirinho. Os agentes da Polícia Civil solicitaram apoio da Polícia Militar para as diligências.

Com a aproximação das equipes (PM e PC) da casa do infrator – acusado de receptação de mercadoria roubada/furtada – que hora foi delatado saiu correndo para os fundos da casa e jogou em meio uma vegetação rasteira existente naquele local um recipiente de alumínio que foi arrecado pelo Tenente Lino que já se encontrava nos fundos da casa. No interior do recipiente estavam oito pedras de uma substância de cor amarelada semelhante ao subproduto da cocaína, ou seja, droga popularmente conhecida por crack, ao qual o acusado hora detido confirmou ser realmente o “crack” e que comercializava cada uma das pedras por R$ 10,00 (dez reais). No frasco também está uma pedra maior que se fracionada renderia mais sete pedras.

Quanto à televisão produto de furto, o receptador alegou que teria feito à compra por R$ 20,00 e que pagou cm duas pedras de crack. O aparelho de televisão foi encontrado num cômodo na parte superior da casa do traficante/receptador.

Diante aos fatos o autor foi preso em flagrante delito por tráfico de drogas e receptação, e assim conduzido para a Delegacia onde estava o usuário delator.

Nesta ação partilharam a equipe do tenente Lino, o Sargento Emerson, os cabos Santos, Ávila, e os soldados Daiane, José Roberto, Leandro, e os investigadores Leonardo e Agente Renan.