Menor tenta levar XRE na porta do Pronto Socorro

Vítimas foram abordadas por infrator que estava armado

Um menor de idade que já deve estar nas ruas novamente tentou levar uma moto XRE-300cc de vitimas que procuravam por atendimento médico no Pronto Socorro Municipal de Itabira. O bandido teria usado uma garrucha para ameaçar as vítimas.

Itabira/MG – A Policia Militar, numa ação rápida e contando com a ajuda da própria vítima conseguiu localizar e apreender – por que menor em conflito com a Lei no Brasil não é preso e sim apreendido – um adolescente de 16 anos, que já sabe que uma arma de fogo serve para matar e/ou assaltar, como tentou tomar de assalto uma moto XRE-300 na manhã deste domingo, 3 de dezembro de 2017, em frente a portaria do Pronto Socorro Municipal.

Informações davam conta que duas vítimas, de 53 e 56 anos, foram rendidas quando uma mulher que estava no pronto socorro retornava e se preparava para subir na garupa da moto. O rapaz de cor negra com uma garrucha em punho anunciou o assalto dizendo: “passa a chave e o alarme da moto se não eu atiro”. A vitima então gritou para o jovem: “policia, policia”. Neste momento o criminoso se assustou e saiu correndo pela rua Santa Maria, no bairro Penha.

A vítima passou a fazer o monitoramento a distância e ao mesmo tempo passando as coordenadas para o COPOM (Central de Operações da Polícia Militar) que enviou as viaturas para região, realizando um cerco na Rua Santana. O criminoso, ao perceber que era seguido pela vítima, pela segunda vez mostrou a arma de fogo na cintura. Em seguida ele entrou num lote vago, momento em que foi abordado pelos Militares que chegaram de imediato e encontraram a garrucha de calibre 22, porém sem munição.

Em consulta feita aos dados verificou-se que o criminoso é menor, têm 16 anos e é morador do bairro Pedreira do Instituto. Ele já tem varias passagens pela policia por crimes diversos como furto, roubos, porte de arma de fogo e homicídio. O adolescente foi levado ao pronto socorro para receber atendimento médico, devido ao fato de ter se ferido ao cair no lote vago e sofrer escoriações no joelho. Depois de medicado foi entregue na Delegacia de Policia Civil, onde o Delegado de plantão tomaria as providências cabíveis.

Logo esse menor estará nas ruas para começar tudo de novo, ou melhor, para cometer crimes de novo, como aterrorizando e roubando pessoas inocentes.