Bia, Cé, Kurata e Stefani são convocadas para Zonal da Fed Cup

Brasil disputará vaga nos playoffs do Grupo Mundial II com outros sete países

Bia Maia em atividade no WTA de Hobart/Crédito: CBT

Foi divulgada nesta segunda-feira a lista de jogadoras que defenderão o Brasil no Zonal Americano I da Fed Cup, que será disputado entre 7 e 10 de fevereiro no saibro do club Internacional de Tenis, no Paraguai. Beatriz Haddad Maia, Gabriela Cé, Nathaly Kurata e Luisa Stefani foram as atletas convocadas pelo capitão Fernando Roese. 

Bia volta a jogar a Fed Cup na melhor fase de sua carreira. A atual 71ª do mundo não disputou a competição no ano passado, devido a uma lesão que adiou o início de sua temporada. A paulista de 21 anos tem cinco vitórias e três derrotas em jogos de simples na Fed Cup.
.
Já Gabriela Cé, de 24 anos, tem cinco vitórias e duas derrotas em cinco partidas na Fed Cup, sendo três desses triunfos vencidos no ano passado. Luisa Stefani, de 20 anos, estreou na competição na edição passada e conquistou uma importante vitória sobre a boliviana Maria-Fernanda Alvarez, que evitou o rebaixamento do Brasil. A novidade da equipe brasileira foi a convocação de Nathaly Kurata, de 24 anos, que venceu três títulos de ITF no ano passado e disputará a Fed Cup pela primeira vez.
 .
“Estou muito feliz com a convocação. Além de poder representar o meu país, como o tênis é um esporte individual, será muito legal poder competir em equipe”, comemorou Kurata.
Capitão Fernando Roese no Encontro Nacional de Treinamento em Florianópolis/Crédito: CBT

“É sempre um prazer representar o Brasil, acho que este ano teremos maiores chances de ir longe com a atual grande fase da Bia. É uma competição muito diferente de qualquer outra e eu realmente me identifico muito com a Fed”, completou Cé, que lembrou da etapa continental vencida pelo Brasil no saibro paraguaio em 2014. “Tomara que possamos ir longe como fomos na última vez que jogamos no Paraguai”, projetou.

Além do Brasil, outros sete países estão na disputa: Argentina, Chile, Colômbia, Guatemala, Paraguai, Porto Rico e Venezuela. As equipes serão divididas em duas chaves de quatro, e os campeões de cada grupo disputam uma vaga nos playoffs do Grupo Mundial II. As seletivas continentais da Fed Cup ocorrem  em uma sede fixa, onde as seleções se enfrentam ao longo de uma semana.
.
“Mais uma vez vamos tentar buscar o título da Fed Cup. Temos sempre algumas equipes bem complicadas, como a Argentina, a Colômbia. O Paraguai também, até por ser sede e por ter uma jogadora em grande fase, a Verònica Ceped. Esse ano contamos novamente com a Bia, recuperada e em um bom momento. Com a Gabriela Cé, que pode jogar simples e dupla. Com a Kurata, que é uma jogadora perigosa e teve um bom ano de 2017. E com a Luisa Stefani, que é uma jogadora bem jovem, que está jogando muito bem dupla, um grande reforço. Então, acho que o time do Brasil está muito parelho”, avaliou o capitão Fernando Roese, que alertou para as dificuldades que serão encontradas no saibro no verão paraguaio e destacou o espírito de equipe do Brasil.
.
“Mais uma vez teremos que enfrentar o calor do Paraguai. Mas acho que todas vão chegar muito bem preparadas. A Bia já está jogando alguns torneios nesse início de ano e as outras três meninas vindo de pré-temporada, então acredito que vão chegar todas em boa forma e acredito que mais uma vez fará toda a diferença o espírito de equipe por se tratar de Fed Cup”, ressaltou.