Quadrilha assalta e da coronhada em vítima no radar da Pedreira

Essa quadrilha vem aterrorizando motoristas que passam pela MGC-120, no bairro Pedreira.

Uma quadrilha que vem aterrorizando os motoristas na MGC-120 atacou novamente no radar abaixo do bairro Pedreira do Instituto em Itabira.

Itabira/MG – Uma pessoa ficou gravemente ferida após o ataque destes bandidos, cerca de seis homens armados, sendo dois deles com um tipo de espingarda, arma longa, outros dois com armas curtas aparentando ser pistolas, renderam as vítimas que estavam num carro passando pelo radar que tem velocidade de apenas 40KM.

Os crimes vem acontecendo porque na rodovia MGC120 que tem ao longo sua velocidade media de 60KM mínimo, porem quando chega no radar da Pedreira, um local de extrema violência e perigo constante de assaltos, a velocidade é de 40km, assim os criminosos que já foram até identificados pela policia – mas ninguém foi preso até o momento – aproveitam para atuar, assaltar, aterrorizar com ameaças de morte e agredir com coronhada as vítimas.

Na noite desta segunda-feira (22), por volta das 22h50, não foi diferente quando deu entrada no pronto-socorro de Itabira um homem com ferimentos na cabeça provocados por agressão de coronhadas de arma de fogo. Também foram feitas vitimas outras pessoas de 19, 21, 31 e 36 anos que estavam num Fiat Uno, de cor azul, passando pela MGC-120, e no radar foram rendidos. Na ação o bando cercou o carro como se fossem atravessar a rodovia, ocorrendo a abordagem. Temendo por tiros e pela vida dos ocupantes do carro o motorista parou e todos foram rendidos. Das vitimas foram levados cerca de R$ 37,00 reais, dois celulares e cartões bancários. Após o roubo os bandidos tomaram rumo ignorado.

Viaturas foram ao local, mas apenas localizaram parte dos documentos de uma das vítimas.

Em tempo – Em dois meses sete caminhonetes de luxo, tipo Hilux, foram tomadas de assalto neste trecho da MGC120, que liga o Pedreira até o radar da Barragem Santana. A maioria das picapes foram localizadas parcialmente danificadas, depenadas, uma totalmente carbonizada e uma de cabine simples ainda não foi localizada.