Itabirana lança livro sobre superação

A escritora de 14 anos transformou os textos no primeiro volume do livro

O lançamento do livro “No meio da estrada parei para refletir…”, da estudante itabirana Amanda Souza, aconteceu na tarde desta quarta-feira (07), na galeria da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA). O evento faz parte das comemorações em homenagem ao Dia internacional da Mulher.

Itabira/MG – O livro é uma coletânea de textos reflexivos que começaram a ser escritos durante o cumprimento de uma medida socioeducativa cumprida por Amanda na Superintendência de Expedientes e Documentação da Prefeitura de Itabira. Após esse período, mais dois meses bastaram para que a escritora de apenas 14 anos transformasse os textos no primeiro volume do livro.

“No meio da estrada parei para refleti…” revela em suas páginas sentimentos de superação e reflexão baseados na vida da autora. Com linguagem clara, o livro pretende fazer com que o leitor avalie as perspectivas e possibilidades de escolha das situações vivenciadas por cada um.

“Sempre tive vontade de escrever. Então, este livro é a realização de um desejo de levar a milhares de pessoas as minhas reflexões e histórias de vida e assim, fazer com que cada uma dessas pessoas possam fazer melhores suas escolhas”, explicou Amanda.

A programação em homenagem às mulheres continuou com apresentação do Grupo Musical Meninar. Em seguida, a psicóloga do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) Ana Luiza Brandão de Magalhães ministrou a palestra “Mulher”. Logo após, foi a vez do médico Marco Antônio Gomes palestrar sobre a saúde renal da mulher. A programação em homenagem ao Dia Internacional da Mulher é uma parceria entre a Prefeitura de Itabira, FCCDA e o HNSD.

Segundo a superintendente da FCCDA e uma das idealizadoras do evento em homenagem às mulheres, Martha Mousinho Gomes Barbosa, a programação foi feita com muito critério e carinho. Ela ressaltou os diversos eventos que acontecem ao longo desta quinta-feira, como intervenções artísticas na região central da cidade, e aferição de pressão arterial e dicas com nutricionista na FCCDA.

“Esta é uma programação feita com muito zelo e carinho, com muito envolvimento. Metade da população do mundo é mulher. Temos que saber valorizar, comemorar, aplaudir o trabalho das mulheres, a vida, a vivência, e a importância destas pessoas que são sempre mães. Porque a mulher usa a maternidade de alguma forma, seja com seu instinto acolhedor, seu afeto, colo e abraço, além de ser também uma guerreira, desbravadora, auxiliadora e tudo mais”, declarou Martha Mousinho.