Presidente do Sintsepmi diz que não quis desrespeitar vereadores

Clima esquentou na Câmara quando sindicalista disse que vereadores podem fazer “pé de meia”

Auro Gonzaga - presidente Sintsepmi

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos Municipais de Itabira (Sintsepmi), Auro Roberto Gonzaga, conversou com a imprensa após a reunião da Câmara Municipal de ontem (20) e declarou que não teve a intenção de desrespeitar os vereadores. O clima durante a reunião esquentou quando o sindicalista, ao usar a tribuna, declarou que os legisladores em quatro anos “podem fazer um pé de meia”.

Itabira/MG – Ao usar a tribuna Auro Gonzaga defendeu a abertura das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos servidores com a Prefeitura, no qual reivindicam um reajuste total de 31,25%, mas acabou provocando os vereadores que, indignados com as declarações do representante dos servidores, praticamente o retiraram do plenário.

“Eu respeito a Câmara, eu respeito os vereadores que aqui estão. Quando eu falei ‘pé de meia’ eu não falei que vereador nenhum rouba, o que eu quis dizer é que os salários daqui são altos e qualquer um que estiver aqui, em quatro anos realmente faz o ‘pé de meia’, então, em momento algum eu quis desrespeitar”, se explicou o sindicalista.

Ainda de acordo com Auro Gonzaga, o sentimento de revolta é devido a falta de diálogo da Prefeitura com a categoria. Segundo ele, desde janeiro eles tentam abrir as negociações com o prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB).

“O que o Governo tem feito com o servidor tem levado a gente a ter este tipo de atitude, é a falta com que o Governo tem trazido para o servidor. O que eu falei é o que os servidores gostariam de ter falado, eu vou até pedir desculpas publicamente aos vereadores, mas tem coisas que tem que ser ditas”, disse ele.

Saiba mais – Na última reunião da Câmara o presidente do Sintsepmi foi autorizado a utilizar a tribuna para reivindicar do prefeito a abertura das negociações do ACT, no entanto, ao começar o seu discurso provocou uma verdadeira confusão entre os vereadores. Durante a sua participação em três momentos o sindicalista foi “infeliz” em sua fala, segundo avaliou os próprios vereadores.

Ao iniciar o seu discurso Auro Gonzaga imediatamente mencionou que “manifestação tranquila demais não tem resultado. As vezes tem que fazer barulho e se for necessário tem que quebrar o balde”. Em outro momento o sindicalista provocou os vereadores ao perguntar quais deles não possuíam cargos indicados no governo atual.