Prefeitura promove encerramento de campanha no trânsito

A campanha é uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil

Acom/PMI

No sábado (26), a Prefeitura de Itabira, por meio da Superintendência de Transporte e Trânsito (Transita), promoverá o encerramento da campanha Maio Amarelo, na região central da cidade – praça da rodoviária – com uma “bikeata”. Os ciclistas irão se reunir na avenida Prefeito Li Guerra, no bairro Praia e, às 9 horas, partirão sentido à rodoviária para o encerramento da campanha.

Itabira/MG – Agentes da Transita, policiais militares rodoviários, agentes do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem (DEER/MG) e membros das secretarias municipais de Educação (SME) e Saúde (SMS) estarão na praça com o objetivo de alertar a população sobre os riscos no trânsito. Além disso, a SMS irá aferir a pressão arterial da população.

Maio amarelo
Durante o mês, várias blitzes educativas foram realizadas em todo o município. A ação deste ano, “Nós somos o Trânsito”, teve como fundão alertar a sociedade sobre os riscos do trânsito, pautando a atenção para o alto índice de mortes e feridos em todo o mundo.

A campanha é uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil, com o objetivo de colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos – órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada. A ideia é discutir o tema por meio de ações que propagarão o conhecimento e, também, ampliarão a questão que o trânsito exige.

A marca que simboliza o movimento, o laço na cor amarela, segue a mesma proposta adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama (Outubro Rosa), ao de próstata (Novembro Azul) e, até mesmo, às campanhas de conscientização contra o vírus HIV.

Portanto, a escolha proposital do laço amarelo ressalta a necessidade de a sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável, tendo como premissa a preservação da sua própria vida e a dos demais cidadãos.