Reunião setorial do WIN discute central de compras

Ferramenta pode regular preços de mercado

Crédito: Sindicato Rural

O Sindicato Rural de Itabira recebeu dia 9, mais uma reunião setorial do agronegócio. O grupo AgroWin discutiu vários assuntos, entre eles a possibilidade de instalar na cidade, uma central de compras. Exemplo verificado na visita técnica que aconteceu em Canãa, na zona da mata mineira, dia 4 de maio.

Itabira/MG – Vai acontecer dia 17 atividade semelhante na cidade de Guanhães, no noroeste do Estado. “A central de compras pode regular o mercado da cidade, evitando preços fora da realidade e favorecendo o produtor rural, entre vários outros benefícios,” avaliou Evando Lage Avelar (foto), presidente do Sindicato Rural de Itabira.

Sobre a visita técnica realizada na associação de Canaã, foi verificada a existência de 180 associados que adquirem adubo, entre outros insumos. Há um galpão já em avançado estado de atendimento na compra, revenda e distribuição de produtos.

Esse estabelecimento em Canaã é usado à aproximadamente dez anos, em compras coletivas, baixando os valores dos itens adquiridos. Em Guanhães, onde existe uma cooperativa, outros dados serão levantados. Para se comparar os benefícios e verificar a iniciativa mais benéfica aos produtores de Itabira.

Sindicato Rural discute fortalecimento do agronegócio
Outros assuntos de relevância fora discutidos no encontro de discussão setorial. Como o levantamento da demanda e diagnóstico coordenado pela especialista da Unifei (Universidade Federal de Itajubá) extensão Itabira, a professora do segmento ambiental Ana Carolina Vasques, que irá participar ou enviar alunos para comporem as discussões nas próximas reuniões do AgroWin.

A cadeia produtiva da bananicultura será estudada pelos alunos da escola superior, e compilar os dados que estão sendo levantados junto aos produtores que citam a banana como primeira ou segunda atividade rural por ele desempenhada.

Trinta produtores foram relacionados e receberão contato da equipe do AgroWin, para facilitar o atendimento aos estudantes da Unifei e responder ao questionário, que terá com perguntas: volume de produção, destinação dos produtos , gargalos, e porque não há aumento da produção, dentre outras.

Um ofício será encaminhado à agência da AF para verificação daqueles produtores que dispõe do cartão do produtor rural. Com a finalidade de confrontar essas informações. Aproximadamente 80% desse público estão instalados nas regiões de Macuco e Serra dos Alves.

Sobre queijo e demais itens de origem animal, um programa de regularização sanitária será criado para a agroindústria. Uma visita será agenda para orientação do produtor sobre o check list visando a exigências da lei de segurança alimentar e nutricional, para atender as exigências do SIM (Sistema de Inspeção Municipal), necessário para enquadramento na legislação.

O WIN (Workshop Itabirano de Negócios) que acontece em agosto de 2018 terá um seminário que antecede o evento, em julho. No seminário haverá painel e será possivelmente a quarta edição do dia da comunidade rural e 25ª semana do produtor rural de Itabira, agendada para 19 e 20 de julho no Parque de Exposições Virgilio José Gazire, com 20 cursos diversos da área.