Civil faz Megaoperação desvio de ouro em Mineradoras

Com o nome de “Quemera” a operação aconteceu nas cidades de Santa Bárbara, Barão de Cocais, João Monlevade e Belo Horizonte.

Foi desencadeada uma megaoperação realizada pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (4) que culminou com a prisão de várias pessoas acusadas de envolvimento no desvio de ouro das mineradoras da região da cidade de Santa Bárbara.

Com o nome de “Quemera” a operação aconteceu nas cidades de Santa Bárbara, Barão de Cocais, João Monlevade e Belo Horizonte.

Foram expedidos pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) um total de 25 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão. Participaram cerca de 100 Policiais Civis das regionais de Itabira, João Monlevade, Ponte Nova, Manhuaçu, Caratinga e Ipatinga, que também puderam contar com apoio de um helicóptero para o suporte aéreo, assim, evitando a fuga dos alvos da operação.

Durante a madrugada, na cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, os Policias montaram a estrategia e cada equipe deslocou em direção aos respectivos alvos que já acordaram com a Policia na porta de casa.

De acordo com o delegado Domiciano Monteiro, que instaurou e preside o inquérito, na casa de um dos alvos foram apreendidos cerca de R$ 30 mil em dinheiro. Durante a operação também foram encontradas pedras de ouro, armas e drogas. Entre os presos estão funcionários das respectivas mineradoras, pessoas comuns e atravessadores, bem como empresários do ramo de joalheria.

O delegado disse que a operação começou a ser montada e os levantamentos das investigações tem cerca de seis meses, sempre sendo concentrada através da delegacia Civil sediada em Santa Bárbara. Em relação aos investigados – se hora permanecerem presos como determina os respectivos mandados do TJMG – todos serão levados para o presídio da cidade de Barão de Cocais para ficar à disposição da justiça.

Em Tempo: O Delegado Domiciano Monteiro é o mesmo que investigou e prendeu Políticos, alguns vereadores, na Operação Apollo 13 que apontou desvios de dinheiro público na cidade de Santa Barbara. Alguns destes continuam presos até hoje, alguns respondem ao crime em liberdade e outros políticos tiveram seus mandatos de vereador cassados.