Denúncias de sucateamento dos Correios preocupam deputados

Parlamentares da Comissão de Participação Popular confirmam prejuízos no processo de terceirização dentro do órgão

Crédito: Flávia Monteiro/ALMG divulgação

O presidente da Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Jean Freire, e o deputado Rogério Correia, ambos do PT, visitaram o Centro de Tratamento de Correspondências e Encomendas (CTCE) dos Correios, em Belo Horizonte, nesta quinta-feira (9/8/18), para verificar as condições de trabalho no local. Somente no CTCE, atuam hoje 728 funcionários próprios e 160 terceirizados.

BH/MG – Os parlamentares ouviram, mais uma vez, as queixas dos representantes do sindicato da categoria e confirmaram algumas das denúncias trazidas à Assembleia, durante audiência pública da mesma comissão, no último dia 7 de junho. As principais reclamações dizem respeito ao processo contínuo de terceirização e fechamento de agências próprias, o que confirmaria que o projeto do governo federal é mesmo de privatizar a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (EBCT).

Antes de percorrerem as instalações do centro, que é o maior do Estado, os deputados ouviram explicações do superintendente regional dos Correios em Minas Gerais, Juarez Pinheiro. Ele falou sobre os investimentos e o esforço da empresa para se manter competitiva no mercado, “apesar de a tecnologia estar mudando completamente o mundo das correspondências”.

Já que as antigas cartas pessoais praticamente deixaram de existir, com a chegada do email e das redes sociais, os correios agora dependem, cada dia mais, das encomendas advindas do comércio eletrônico.

Para o deputado Rogério Correia, a visita só reforçou a ideia de que a entrega de correspondências e encomendas é um setor de comunicação vital e estratégico para o País, que deve permanecer com uma empresa nacional. “Sem dúvida, estamos apoiando a campanha nacional dos sindicatos contra a privatização dos Correios”, afirmou.

Números – De acordo com o superintendente regional Juarez Pinheiro, os Correios têm hoje, em Minas, 936 agências próprias e 137 franqueadas; cerca de 10.500 funcionários próprios e pouco mais de 500 terceirizados.