Homem morre atropelado no Vista Alegre

Acidente aconteceu na Estrada do Forninho

Um homem acabou morrendo após ser atropelado no Vista Alegre. Por volta de 20h30 de sábado, 18 de agosto de 2018, a Policia Rodoviária Estadual (PRE) registrou o acidente na estrada do Forninho.

Da chegada da PM ao local o homem foi atropelado e morreu na rodovia MG 779, na localidade de Vista Alegre, zona rural de Itabira.

De acordo com informações o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi solicitado a comparecer na rodovia na altura do km-4, próximo ao radar na localidade de Vista Alegre, mas ao chegar no local o médico apenas pode constatar a morte da vitima.

Segundo informações o condutor de 61 anos que guiava o veiculo Gol, de cor azul, contou aos Militares Sargentos Shamon e Paulino que seguia de João Monlevade para Itabira, onde buscaria sua irmã, quando no local deparou com um homem que andava às margens da rodovia e que repentinamente entrou na pista de braços abertos. Não foi possível evitar o atropelamento, e a vitima bateu sobre o para-brisa e em seguida caiu no chão.

Populares contaram aos Militares que a vitima trabalhava na localidade de Santa Cruz, zona rural, que o mesmo era conhecido por João Gonçalves, de 52 anos, e constantemente era visto sob efeito de álcool e andando às margens da rodovia. Poucos minutos antes do acidente ele foi visto em um bar próximo fazendo uso de bebida.

Os Militares sinalizaram toda a pista com cones aguardando a chegada da pericia técnica criminal da Policia Civil, que compareceu ao local e após o termino dos trabalhos liberou o corpo para uma funerária que o levou para o PML (Posto Médico Legal) do Cemitério da Paz, onde será examinado por um medico legista.

O condutor do veiculo foi submetido ao teste do etilometro que acusou 0,31 mg/litro. Em conversa com os Militares o condutor disse ter feito durante o dia uso de bebida alcoólica, sendo uma cerveja pequena e um conhaque. O mesmo foi conduzido para a Delegacia de Policia Civil onde prestaria esclarecimentos ao Delegado de plantão, que tomaria as providencias cabíveis sobre o caso.