Aeroporto de Confins é reconhecido pelo mapeamento das emissões de gases de efeito estufa

Airports Council International (ACI) reconheceu o esforço da BH Airport em identificar as fontes de emissão de carbono. Concessionária também recebeu o certificado ISO 14.064.

O Aeroporto Internacional de BH é o primeiro no Brasil a ser reconhecido pelo esforço em identificar as fontes de emissão de gases de efeito estufa, considerados os principais responsáveis pelo aquecimento global. Na semana passada, a concessionária BH Airport recebeu a acreditação de emissões de carbono, no nível 1 (mapeamento) pelo programa do Airport Council International (ACI), além da certificação pela norma ISO 14.064 (Emissões de Gases de Efeito Estufa).

Belo Horizonte/MG – O programa Airport Carbon Accreditation do ACI é o único no mundo aprovado institucionalmente para aeroportos. As etapas da acreditação seguem o Protocolo GHG (Greenhouse Gases) e a norma ISO 14.064 e foram elaboradas para avaliar e reconhecer as iniciativas adotadas pelos aeroportos para contribuir com a preservação do meio ambiente. Depois do primeiro nível, de mapeamento das fontes de emissão de gases, a BH Airport continuará dedicada a obter a acreditação nos níveis seguintes, que envolvem redução (nível 2), otimização (nível 3) e neutralização (nível 4). Em todo o mundo, 67 aeroportos já obtiveram a acreditação no nível 1, sendo que a maior parte deles está localizada na Europa (40,3% do total) e apenas 37 já atingiram o nível 4.

O ACI é o único representante comercial global dos aeroportos mundiais. Fundado em 1991, o organismo representa os interesses dos aeroportos junto a governos e organizações como a ICAO (sigla em inglês para Organização da Aviação Civil Internacional) e desenvolve normas, políticas e práticas recomendadas para os aeroportos, além de fornecer informações e oportunidades de treinamento para aumentar os padrões em todo o mundo.

Os trabalhos da área de Qualidade, Segurança e Meio Ambiente da BH Airport para atender às exigências da acreditação levaram aproximadamente um ano. Durante a auditoria realizada no final de julho, por empresa independente e reconhecida pela ACI, a BH Airport comprovou que identifica as emissões oriundas das atividades da concessionária, por meio do cálculo de pegada de carbono do aeroporto referente ao ano de 2017.

De acordo com Douglas Gameiro, gestor de Qualidade, Segurança e Meio Ambiente da BH Airport, “a obtenção desta acreditação específica para aeroportos e a certificação ISO 14.064 demonstram que a BH Airport continua evoluindo no atendimento aos clientes, mas sem deixar de lado o comprometimento com a preservação do meio ambiente. Este é mais um passo rumo à excelência.”

Reconhecimento

A acreditação pelo programa Airport Carbon Accreditation do ACI é mais um reconhecimento alcançado pela BH Airport pela evolução na qualidade da prestação de serviços aos passageiros, usuários e parceiros da concessionária, com foco nas operações ambientalmente sustentáveis do Aeroporto Internacional de BH.

De acordo com a última Pesquisa de Satisfação divulgada pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, referente ao segundo trimestre de 2018, o Aeroporto Internacional de BH está os melhores aeroportos brasileiros, com nota 4,61 (em uma escala de 0 a 5). Neste período, a nota dada pelos passageiros cresceu 39,3%, passando de 3,31, no 2º trimestre de 2014, para 4,61 no segundo trimestre deste ano.

O Aeroporto foi também o único da América Latina e Caribe a ser reconhecido pelo Prêmio Airport Service Quality (ASQ), concedido pelo ACI World, pelo melhor desempenho na evolução da qualidade da prestação de serviços em 2017.

Em janeiro de 2018, foi confirmado o mais pontual entre os aeroportos brasileiros, segundo a Punctuality League 2018 da OAG, empresa de inteligência especializada em análise do transporte aéreo mundial. Segundo o  levantamento, o aeroporto figura em 1º lugar geral no Brasil e 2º na América Latina, o melhor resultado entre aeroportos brasileiros, e em 4º lugar no ranking mundial na categoria “médios”, confirmando a colocação obtida em 2016.