Projetos que cobram informações do Governo voltam na pauta da CMI

De autoria de Allain Gomes, o projeto solicita das secretarias municipais relatórios anuais das ações realizadas.

Acom/CMI

Os vereadores devem votar nesta terça-feira (11) dois projetos de lei que cobram informações mais detalhadas da Prefeitura. Retirados da pauta na reunião da semana passada após pedidos de vista, os projetos não devem enfrentar mais resistências dos vereadores. De autoria do vereador Allain Anderson Figueiredo Gomes (PDT), o projeto de lei 82/2018 solicita de todas as secretarias municipais relatórios anuais sobre as ações realizadas ao longo do período e o projeto 27/2018, do vereador André Viana Madeira (Podemos) solicita resposta do Executivo sobre o andamento de indicações e requerimentos feitos pelos vereadores em um prazo de 30 dias, prorrogáveis por mais 15.

Itabira/MG – O primeiro foi retirado da pauta pelo vereador Reinaldo Soares de Lacerda (PHS) na semana passada para ser melhor analisado. Na ocasião, Allain não demonstrou incomodo com o pedido de vista do colega e afirmou apenas que os relatórios cobrados em seu projeto não são financeiros, mas de todas as atividades desenvolvidas pelas pastas municipais.

Já o projeto 27/2018, foi retirado da pauta pelo próprio autor. Segundo André Viana, uma alteração era necessária devido a criação de “uma competência ao Governo”.

“Em respeito aos vereadores eu pedi vista, apenas para apresentar umas melhorias mesmo, de umas coisas que estavam ilegais, que criava uma competência para o governo sem fazer uma previa analise disso”, disse ele.

Controle populacional de animais- Outro projeto que deve ser aprovado pelos vereadores nesta terça-feira é de autoria do prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PTB) e solicita aos vereadores a aprovação da execução de um programa que pretende controlar a população de cães e gatos de rua do município. Serão investidos R$ 25 mil, para a realização de 100 procedimentos de esterilização ou três meses de atendimento.