Audiência ANTT: decepcionado, André Viana desabafa durante discurso

Sindicalista ainda criticou as pessoas que foram à tribuna elogiar a Vale e a ANTT

André Viana - presidente Sindicato Metabase de Itabira e região/Fotos: Acom Metabase

“A saga continua…” assim desabafou o vereador e presidente do Sindicato Metabase de Itabira e Região André Viana Madeira após discursar mais uma vez para uma mesa com representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres, desta vez em Governador Valadares nesta quinta-feira (18). Visivelmente decepcionado, o vereador e sindicalista desabafou em seu discurso, iniciado pela apresentação dos itabiranos que o acompanharam mais uma vez. Com imagens em um telão mostrando o início da ferrovia Vitória-Minas em Itabira, André Viana criticou as pessoas que foram à tribuna elogiar a Vale e a ANTT.

“Essa audiência é vergonhosa por várias razões: a primeira delas é uma discussão que deveria estar acontecendo somente daqui a 10 anos, afinal, qual o interesse da antecipação desta discussão??”. André continuou: “Estamos discutindo com várias pessoas a aplicação de 4 bilhões de reais em seus estados e cidades e essa discussão não passa por Itabira, cidade berço desta ferrovia. Estão discutindo a aplicação de bilhões de reais em outros locais deixando Itabira de lado, sendo ela, repito, o início de tudo isso e principal responsável por ações que fomentam financeiramente a ferrovia, que é o transporte de minério de ferro”.

A maior reclamação do sindicalista e vereador são cidades como Belo Horizonte, Brasília, Ipatinga e Governador Valadares sediarem audiências públicas que tratam de um assunto “de interesse direto pelo município de Itabira, já que a ferrovia começa e corta a cidade de ponta a ponta, responsável por mortes e mutilações de pessoas e acidentes com veículos.

“Senhores representantes da ANTT, pelo sangue derramado dos trabalhadores que ajudaram a construir essa ferrovia, representados por diversos aposentados que vieram de tão longe participar desta audiência, permitam Itabira participar desta discussão. “Não tenho nada contra as cidades de Ipatinga e Governador Valadares, mas respeitem Itabira que já existia muito antes destes municípios.”

André Viana exibiu uma manchete do jornal Diário de Itabira onde a empresa Vale conseguiu uma liminar proibindo-o de fazer qualquer manifestação na ferrovia sob pena de R$ 50 mil reais em multa/dia. Também cobrou uma resposta da Agência ao ofício entregue na audiência em Brasília “que sequer foi respondido” e finalizou: “Que sejamos ouvidos, pois quando não tinha dinheiro, não tinha bilhões de reais envolvidos, nossos pais e avós estavam alimentando a ferrovia para que hoje Rio de Janeiro, Mato Grosso e outras cidades vem querer dinheiro…”

Foi entregue um abaixo assinado solicitando a audiência pública em Itabira.

SAIBA MAIS

A Agência Nacional de Transporte Terrestre – ANTT iniciou a discussão , por meio de audiências públicas, a prorrogação do prazo de vigência contratual da ferrovia Vitória-Minas com 10 anos de antecedência. A prorrogação será para mais 30 anos, ou seja, a empresa Vale terá mais 40 anos de permissão ao custo de 4 bilhões de reais distribuídos durante a vigência da permissão. A empresa teve um lucro de 5 bilhões de reais apenas nos três primeiros meses deste ano.