Crianças recebem aula de educação financeira na sede da CBT

As atividades fazem parte do projeto “Correios Transformando pelo Tênis”

Cerca de 40 crianças participaram da aula lúdica oferecida por empresa catarinense. Crédito: Matheus Joffre/CBT

A semana que antecede o Dia das Crianças, comemorado nesta sexta-feira, dia 12, teve um gostinho diferente para cerca de 40 crianças de 9 a 12 anos da rede pública de ensino de Florianópolis. Eles passaram um dia todo aprendendo com brincadeiras e dinâmicas lúdicas que dinheiro é coisa séria. As atividades fazem parte do projeto “Correios Transformando pelo Tênis”, oferecido pela Federação Catarinense de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e as aulas de educação financeiras foram ministradas pela Patrimono Investimentos, empresa catarinense especializada na área de curadoria financeira.

Florianópolis/SC – “É um projeto que desenvolvemos junto com a Federação Catarinense e em parceira com os Correios, que já tem há mais de um ano e onde trabalhamos aulas de inglês, reforço escolar e tênis. E agora agregamos mais esse item da educação financeira na semana que antecede o dia das crianças, que é um tema super importante e que eles têm a oportunidade de ter um maior contato aqui de forma lúdica e levar isso para a vida deles depois”, afirmou o presidente da CBT Rafael Westrupp.
.
Para a gerente da Federação Catarinense de Tênis e Coordenadora do projeto “Correios Transformando pelo Tênis” Andréia Buss, a recepctividade das crianças foi muito positiva. “Nós sempre procuramos ouvir as crianças, o que elas querem de novo para o projeto. Eles não falaram que queriam algo de educação financeira, mas como estamos na semana da criança eu propus algumas atividades lúdicas trabalhando isso, algo que fosse ao encontro do que eles têm em casa e que não é trabalhado. Brincando a gente se aprende. Foi muito positivo pra eles. Embutiu na cabecinha deles a importância da educação financeira e eles se saíram super bem nas atividades”, avaliou Andréia.
.
“Foi interessante porque eles participaram bem mais do que eu achei que eles iam, porque eles vêm para o tênis e aí tem uma atividade diferente, foi surpreendente a participação deles. E eles entenderam alguns conceitos e certamente vão levar isso para a frente”, concordou o professor de tênis do projeto, Diego Villanova.
.
O objetivo da ação é que essas crianças aprendam desde cedo como lidar com suas finanças de uma forma lúdica e divertida. A Patrimono Investimentos mostrou aos pequenos, através de dinâmicas e brincadeiras, temas como juros, inflação, dinheiro, metas e objetivos. Divididas em dois turnos, as crianças realizaram atividades como Jogo da Velha Moeda, onde elas exercitaram equações de adição e subtração e receberam noções de economia, a Corrida da Riqueza, em que precisaram percorrer um percurso e responder questões, e a Bola Premiada, que incentivou a lógica e o pensamento rápido.
.
“Aproveitamos a semana da criança para envolvê-los com as finanças. Esse assunto se torna cada vez mais importante na vida das pessoas, porque sem dinheiro não conseguimos realizar alguns sonhos que temos. Então, aproveitamos a oportunidade para trazer esse conhecimento para as crianças. Às vezes, nos enganamos por achar que eles não conhecem os conceitos de finanças, de planejamento financeiro, eles conhecem muito mais do que imaginamos. Então, foi realmente bem bacana e gratificantes essa oportunidade”, ressaltou um dos sócios da  Patrimono Investimentos, Richard Ribeiro.
.
No fim, as crianças ainda receberam presentes dos sócios da empresa, que se uniram e arrecadaram brinquedos em comemoração ao Dia das Crianças.
.
Sobre o projeto social:
.
Santa Catarina é o estado do tênis e há pouco mais de um ano também é a sede do projeto “Correios Transformando pelo Tênis”, oferecido pela Federação Catarinense de Tênis em parceria com a Confederação Brasileira de Tênis e o Correios. O programa promove um trabalho de inclusão social de crianças a partir do esporte, envolvendo 40 estudantes da rede pública de ensino, com idades entre 9 e 12 anos. Todas as terças e quintas-feiras, no contra turno da escola, o grupo tem aulas de tênis e participa de atividades extracurriculares de reforço escolar e inglês com professores contratados, na sede das entidades.
.
Segundo o presidente da FCT, Alexandre Farias, em meio a uma crescente onda de violência que tem atingindo Santa Catarina, o projeto atua como uma ferramenta para ajudar na formação e na educação das crianças como indivíduos. “A nossa proposta nesses meses foi unir os valores do tênis com o despertar ao convívio social, o respeito ao próximo e as regras do ambiente. E nesse tempo já conseguimos identificar uma melhora significativa em questões como disciplina, autoestima e comprometimento de cada aluno”, comemorou.
.
Para o presidente da Confederação Brasileira de Tênis, Rafael Westrupp, o formato do projeto traz a possibilidade de impactar positivamente o cotidiano da criança e seu desempenho na escola. “Ele é completo pois une o esporte tênis, que possui características de cavalheirismo, honestidade, concentração, atitudes nobres, com reforços escolares, psicológicos e ainda aulas de inglês”, salientou.