Nova legislatura contará com mais oito partidos na Assembleia de Minas

Assembleia de Minas passa a contar com deputados de 27 agremiações; quem mais cresceu foi o PSL.

Foto: Heitor Bragança

Na 19ª Legislatura, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) contará com oito novos partidos, passando de 19 para 27 legendas representadas. O estreante que elegeu mais parlamentares foi o PSL, agremiação do candidato a presidente Jair Bolsonoro, com seis candidatos matematicamente eleitos.

O partido que mais perdeu representação foi o MDB, que ficou sem 7 das 14 vagas que possui atualmente. O partido com mais representantes será o PT, que passou de 8 para 10 ocupantes.

Dos novos partidos que comporão a ALMG, o PHS, o PSC e o Novo elegeram três representantes cada. O Solidariedade (SD) conseguiu duas vagas e as outras três novas legendas estreiam com um parlamentar cada: PRTB, PRP e Rede.

Além do PT, apenas o Patri ampliou sua bancada, alcançando uma vaga a mais, com dois deputados matematicamente eleitos. Todas as outras legendas perderam representação. PSB, que elegeu apenas um representante, reduziu em 3; PTB, PDT e DEM perderam duas vagas cada. Outros seis chegam com um deputado a menos em relação às bancadas atuais: PSDB, PV, Pode, PR, PCdoB e PPS. E seis mantiveram os mesmos números de deputados: PSD, PRB, Avante, DC, PP e Pros.

No início da 18ª Legislatura, foram eleitos deputados de 22 partidos. Ao longo dos anos, com o surgimento de novas legendas e as mudanças dos eleitos, atualmente existem representantes de 19 partidos na ALMG.