Tito Torres é eleito; Nozinho e Mucida não conseguem

Tito obteve cerca de 20 mil votos a mais que na eleição passada em 2014

O filho do ex-deputado Mauri Torres, o monlevadense Tito Torres (PSDB) conseguiu renovar sua cadeira junto a ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais), obtendo 78.862 votos, ficando assim como o 17º deputado estadual mais bem votado.

Tito obteve cerca de 20 mil votos a mais que na eleição passada em 2014. Em Monlevade ele obteve 7.073 votos; em Itabira 2.981; sendo bem votado também nas cidade da região como Santa Bárbara, Nova Era, Barão de Cocais, Rio Piracicaba, Antônio Dias e outras do Médio Piracicaba.

Itabira

Os candidatos Bernardo Mucida (PSB) e Raimundo Nonato Barcelos “Nozinho” (PDT), não conseguiram se eleger; no caso do Nozinho seria reeleição. Apesar de serem bem votados, ainda não conseguiram os números suficientes para garantir uma cadeira na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Sem consenso entre os dois, um acabou tirando voto do outro. A soma da votação dos dois candidatos ficou cerca de 3 mil votos, abaixo da votação que reelegeu Tito Torres.

Bernardo Mucida obteve 34.797 votos, ficando como primeiro suplente de sua coligação, (PT, PR e PSB). Em Itabira ele obteve 24.996 votos.

Nozinho se posicionou como terceiro suplente da coligação (PDT/PRB/PV/MDB/PODE). O candidato obteve 40.645 votos, cerca de 15 mil votos a menos que em 2014. Em Itabira foram 7.563 votos.