Diretor da FSFX e Usiminas recebe Prêmio Ser Humano 2018

Luís Márcio Araújo Ramos foi premiado como Personalidade de Recursos Humanos

Luís Márcio recebe o título de Personalidade de Recursos Humanos 2018 durante a 17ª edição do Prêmio Ser Humano. Foto: Elvira Nascimento

Realizada pela Associação Brasileira de Recursos Humanos, premiação reconhece o trabalho de mineiros que contribuem para o desenvolvimento profissional e da economia brasileira.

O diretor executivo da Fundação São Francisco Xavier (FSFX) e diretor corporativo de Desenvolvimento Organizacional em Gestão de Pessoas da Usiminas, Luís Márcio Araújo Ramos, foi premiado como Personalidade de Recursos Humanos na 17ª edição do Prêmio Ser Humano. A iniciativa é da Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seção Minas Gerais (ABRH-MG).

“Sinto-me honrado em receber esse prêmio, pois demonstra que tenho seguido no caminho certo. Todo o empenho e dedicação refletem em oportunidades que evidenciam os bons resultados de um trabalho exercido em equipe. Esse reconhecimento é um incentivo para que possamos continuar realizando a nossa função da melhor maneira possível”, comenta Luís Márcio.

Luís Márcio Araújo Ramos recebeu o título de Personalidade de Recursos Humanos 2018. Realizada anualmente pela ABRH-MG, a premiação tem o objetivo de reverenciar o trabalho de mineiros que contribuem para o desenvolvimento profissional e da economia brasileira. “Acredito cada vez mais que o verdadeiro diferencial competitivo de uma empresa é o seu capital humano. As pessoas geram valor e são o valor das empresas, antes de qualquer coisa e ao centro de qualquer processo”, finaliza.

Além dos títulos de personalidade Empresarial e de RH, durante o evento foram revelados os trabalhos ganhadores da 17ª edição do Prêmio Ser Humano. Quatorze iniciativas foram premiadas nas categorias Administração, Desenvolvimento e Sustentabilidade. As iniciativas foram avaliadas de acordo com os critérios estabelecidos pela ABRH – Brasil, por uma comissão formada por 15 profissionais de renome no mercado. Foi realizada ainda a cerimônia de posse dos novos diretores e conselheiros, profissionais que estarão à frente da associação pelo próximo triênio 2019-2021.

De acordo com uma das coordenadoras do Prêmio Ser Humano, Eliane Ramos de Vasconcellos Paes, o propósito da premiação é difundir bons exemplos organizacionais, ideias palpáveis e que possam servir de inspiração para outras empresas. “Para se diferenciar no mercado, é fundamental criar um ambiente profissional que leve em conta à importância de ter um time satisfeito, saudável, produtivo e realizado. E ao estimular e divulgar iniciativas exemplares, o Prêmio contribui para a construção de organizações mais avançadas, sólidas, éticas e com resultados sustentáveis”, afirma Eliane.

Sobre o Prêmio

Instituído pela ABRH Brasil em 1993, o Prêmio Ser Humano se consolidou como instrumento de valorização das melhores iniciativas dedicadas ao desenvolvimento das pessoas dentro e fora das organizações, assim como de estímulos ao pensamento criativo e identificação de novos talentos. O objetivo é estimular as melhores práticas de gestão que favoreçam a participação e a iniciativa das pessoas, contribuindo com ideias que transformem.

Outro propósito é incentivar as organizações a contar com modernos sistemas de gestão de RH para que elas possam se diferenciar e ter um time satisfeito, saudável, produtivo e realizado. É uma maneira de contribuir para a construção de organizações mais avançadas, sólidas, éticas e com resultados sustentáveis.

FOTO: Elvira Nascimento