Retrospectiva: destaques no esporte em 2018

A França venceu a Copa do Mundo

Ilustração

Por Mariana Fraga

Adeus do “Bruxo”

Em 17 de janeiro, um dos maiores jogadores de todos os tempos pendurou as chuteiras. Campeão mundial em 2002 pela seleção brasileira e duas vezes eleito o melhor jogador do mundo, Ronaldinho Gaúcho anunciou a sua aposentadoria em publicação emocionante nas redes sociais.

Lesão de Neymar

Às vésperas do jogo mais importante da temporada, diante do Real Madrid pela Liga dos Campeões da Europa, o PSG divulgou, em 26 de fevereiro, a lesão no pé direito de Neymar. O jogador ficou fora dos campos durante três meses, depois de ser operado pelo médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar, em Belo Horizonte.

Interferência externa

O mês de abril ficou marcado pela mais polêmica final do Campeonato Paulista dos últimos anos. Apesar do Corinthians ter sido campeão nos pênaltis, o Palmeiras acusou a arbitragem de interferência externa por anular a marcação de um pênalti durante os 90 minutos de jogo. O time alviverde entrou com representações na justiça desportiva para impugnar a partida. A decisão se estendeu até o mês de setembro, quando o Timão foi declarado oficialmente campeão paulista de 2018.

13 vezes Real Madrid

Nos gramados europeus, o Real Madrid consolidou ainda mais sua hegemonia. O time merengue conquistou, em 26 de maio, o terceiro título consecutivo da Liga dos Campeões da Europa, vencendo o Liverpool, por 3 a 1. Além de levar para casa seu 13º troféu da competição, o Real se tornou o primeiro time que ganhou três taças seguidas desde o tricampeonato do Bayern de Munique entre 1974 e 1976. No final do ano, ainda faturou o sétimo Mundial de Clubes da FIFA.

Copa da Rússia

Depois do fiasco em casa, a Copa de 2018 era a chance de redenção para a seleção brasileira. Quem levantou o caneco, no entanto, foi uma rival histórica.

A Copa da Rússia teve início em 14 de junho, com a goleada da seleção anfitriã por 5 a 0 diante da Arábia Saudita. Pela primeira vez na história, o árbitro de vídeo foi utilizado em uma edição do Mundial.

Na fase de grupos, o Brasil estreou com empate contra Suíça e, depois, venceu a Costa Rica e a Sérvia. A Alemanha, então campeã mundial, passou por um vexame histórico e não passou sequer da fase de grupos. Ao ser derrotada pela Coreia do Sul por 2 a 0, os alemães, pela primeira vez desde 1934, não avançaram para as oitavas de final.

No mata-mata, o Brasil venceu o México por 2 a 0. Apesar dos gols de Neymar e Firmino, o personagem do jogo veio das arquibancadas. Um torcedor russo, agitando a bandeira do Brasil, acabou sendo apelidado de “Psicopata do Hexa”.

Fora de campo, jornalistas e torcedoras sofreram assédio. Em um dos episódios, um grupo de brasileiros aparece coagindo uma mulher russa a repetir palavras de cunho sexual. Até quem estava a trabalho na Copa não escapou do machismo. Jornalistas de diferentes países foram surpreendidas por homens tentando beijá-las durante gravações ao vivo.

Neymar cai-cai

No dia 6 de julho, o Brasil foi derrotado pela Bélgica por 2 a 1 e adiou o sonho da conquista do hexacampeonato. Até então esperança brasileira, Neymar ficou marcado pela atuação abaixo do esperado e virou piada mundial pela fama de cai-cai. A internet, claro, não perdoou.

Rolê aleatório

A final da Copa do Mundo foi disputada em 15 de julho. A cerimônia de encerramento, antes de a bola rolar, contou com a participação ilustre de Ronaldinho Gaúcho, que mostrou sua ginga brasileira ao tocar tambor.

França campeã do mundo

Dentro de campo, França e Croácia protagonizaram uma final movimentada, que terminou com vitória francesa por 4 a 2. A seleção croata, liderada por Luka Modric, chegou à decisão após três prorrogações seguidas e sucumbiu ao talento de francês de Mbappé e companhia. França bicampeã mundial!

CR7 na Juventus

Mesmo depois de ter sido eliminado pelos uruguaios, Cristiano Ronaldo foi o centro das atenções durante a Copa. No dia 10 de julho, o Real Madrid anunciou a saída do português após nove temporadas e 450 gols em 438 jogos. O atacante acertou sua transferência para Juventus por 100 milhões de euros.

A maior de todos os tempos

Em 24 de setembro, o mundo se rendeu, mais uma vez, ao talento de Marta. A brasileira foi eleita pela sexta vez a melhor jogadora do planeta. Com a conquista, a rainha do futebol ultrapassou Lionel Messi e Cristiano Ronaldo e se tornou a atleta com mais títulos de melhor do Mundo. No masculino, Modric interrompeu a hegemonia dos últimos 10 anos e conquistou a sua primeira bola de ouro, após boa campanha na Copa do Mundo.

Raposa em festa

Se o Brasil decepcionou na Copa, o Cruzeiro fez a alegria de seus torcedores e conquistou o seu tão sonhado hexa. Em 17 de outubro, a Raposa venceu as duas partidas diante do Corinthians e levantou pela sexta vez o troféu da Copa do Brasil.

Penta de Hamilton

Nas pistas, no dia 28 de outubro, Lewis Hamilton conquistou matematicamente seu quinto título na Fórmula 1, no GP do México. O inglês se igualou a lenda argentina Juan Manuel Fangio e está atrás apenas do alemão Michael Schumacher, que tem sete títulos.

Palmeiras decacampeão

Novembro foi o mês que consagrou o time mais regular do Campeonato Brasileiro de Futebol. No dia 25, o Palmeiras venceu o Vasco por 1 a 0 e sacramentou o décimo título brasileiro. E com recorde na era dos pontos corridos: foram 22 rodadas seguidas sem perder. Com a conquista, o técnico Felipão enterrou, de vez, fantasma do 7 a 1.

Rei do futsal

O ano de 2018 se encerra com o adeus a mais uma lenda. No dia 6 de dezembro, Falcão, o rei do futsal, se despediu das quadras oficialmente. O jogador é o maior artilheiro de Copas do Mundo da categoria com 401 gols e conquistou dois títulos mundiais, em 2008 e 2012, pela seleção brasileira de futsal.

Superclássico manchado

Marcada por polêmicas, agressões e violência, a tão esperada final da Libertadores entre Boca Juniors e River Plate teve seu capítulo final. No dia 9 de dezembro, as equipes entraram em campo na Espanha para decidir quem ficaria com o título – pela primeira vez uma final do maior torneio das Américas foi disputada em outro continente. Após empate por 2 a 2 na casa do Boca, o River venceu seu maior rival por 3 a 1 e levou o tetra. Nos bastidores, a Libertadores de 2018 ficou manchada pela impunidade aos times argentinos por parte da Conmebol.

Medina bicampeão

O presente de Natal de Gabriel Medina veio mais cedo. Em 17 de dezembro, o brasileiro conquistou pela segunda vez o título mundial de surfe. Além disso, o atleta venceu de forma inédita a etapa de Pipeline, no Havaí.