Vacinação contra febre aftosa é prorrogado até dia 10

Entrega da comprovação até dia 20 de dezembro

Crédito: Globo.com

Atenção, o Sindicato Rural de Itabira e o IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária) informam que o período de vacinação do rebanho contra a febre aftosa foi prorrogado. A nova data é dia 10 de dezembro de 2018. O antigo prazo se encerrava em 30 de novembro. A data para entrega da carta comprovando a imunização também foi estendida, para 20 de dezembro. O produtor rural terá mais dez dias para regularizar a situação e evitar multas, e outras penalidades previstas para que não cumprir a legislação.

A quantidade de vacinas adquiridas foi superior ao do ano passado, alcançando cerca de 35 mil doses, apenas em Itabira, segundo Nissan Félix, chefe do escritório local do IMA. Foi lançado no sistema que aproximadamente 75% do rebanho foi vacinado. Quem não comprou a medicação que garante imunização, mesmo que em atraso, deve se agilizar no procedimento. Há pouca oferta do item veterinário na cidade. A vacinação é obrigatória e quem não comprar pode ser multado em até R$ 165 por cabeça, e de 80 a 85 reais para quem comprar a vacina fora do prazo estabelecido.

As lojas não podem estocar a vacina, e a medicação veterinária não será a mesmo na próxima etapa de imunização, em março de 2019. Em novembro ocorreu à segunda etapa de cobertura. “A produtores que rodaram as cidades da região e não encontram a vacina,” alertou Nissan Félix. Qualquer dúvida pode ser esclarecida no Sindicato Rural de Itabira, na rua Nelson Lima Guimarães, 10, bairro Pará, ou por telefone: (31) 3831-1380.

Brucelose
Zoonose transmitida ao ser humano por leite cru ou queijo, através de bactéria e não tem cura. Na região de Itabira, há baixa cobertura vacinal, mesmo havendo fiscalização do IMA. A vacina é mais onerosa para o produtor rural, adquirida apenas por veterinários e administrada apenas uma vez na vida do animal. ”O produtor deve solicitar ao veterinário que semestralmente visite a propriedade para o controle das bezerras. Não adianta declarar menos bezerras até um ano, para vacinar menos animais. A vacinação é para bezerras de três a oito meses,” explicou o chefe do escritório local do IMA.