Itabiruçu recebe Fiscalização Federal do CREA-MG

A Vale mobilizou uma equipe para acompanha-los na fiscalização

No mesmo horário em que uma equipe da Vale fazia reunião às portas fechadas no Parque Natural Municipal do Intelecto, a Barragem do Itabiruçu recebia uma Fiscalização Federal do CREA-MG (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais). A Vale mobilizou uma equipe para acompanha-los na fiscalização.

Fiscalização Federal CREA-MG

Informações dão conta que foi um total de três veículos devidamente caracterizados com a logomarca na porta dos carros que tem a seguinte inscrição: “Fiscalização Federal do CREA-MG”.

As informações iniciais seriam que cerca de nove membros da entidade, nesta terça-feira (12), chegaram por volta das 16h30 na portaria principal de entrada para a Barragem do Itabiruçu onde realizaram uma vistoria em grande parte da extensão da barragem.

De acordo com uma fonte os fiscais foram levados até a parte baixa da barragem, onde estão constantemente ocorrendo obras, e onde a movimentação de caminhões é intensa.

Nesta semana foi vista uma movimentação diferente de vários funcionários da mineradora nos taludes à frente da barragem. Já no último sábado (9) nossa reportagem registrou cerca de 30 trabalhadores de uma empresa contratada realizando a roçagem da grama existente nos taludes à frente da barragem. Depois os Fiscais foram levados por uma estrada de terra até a parte alta da barragem, para assim terem uma visão de toda a extensão do Itabiruçu.

Uma fonte também relatou para nossa reportagem que foram muitas as anotações feitas pelos Fiscais, que observaram e questionaram várias coisas relacionadas ao trabalho dos profissionais, o local e a capacidade da barragem.

Grupo de Trabalho – No último dia 7 de fevereiro, no Plenário do Crea-MG, foi apresentado a proposta da criação do Grupo de Trabalho (GT) que irá acompanhar os desdobramentos do rompimento da barragem da Mina do Feijão, em Brumadinho. O GT pretende ampliar as discussões e elaborar proposições sobre o aprimoramento da segurança na atividade de mineração, podendo fazer visitas e ou fiscalizações em outras barragens.

Ações de Fiscalização – O Crea-MG tem a finalidade de fiscalizar o exercício dos profissionais de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia, tanto de nível superior, quanto técnico, assim o conselho impede a atuação de leigos. A fiscalização direta por meio de agentes fiscais agindo de forma preventiva, no sentido de orientar as autoridades, profissionais, empresas e o público em geral, conscientizando-os a respeito da legislação que regulamenta o exercício profissional. Veja mais como ocorrem às fiscalizações.

Denuncia – ​​Todo cidadão têm o direito e o dever de denunciar o exercício ilegal na área da Engenharia e Agronomia. Profissionais e empresas que atuam nas diversas áreas tecnológicas necessitam ser registrados no Conselho. Desta forma teriam ocorrido algumas denuncias o que levaria a fiscalização. Veja mais como fazer as denuncias.

Matérias relacionadas 

Porta fechada; Vale reúne Defesa Civil, Bombeiros e Meio Ambiente da PMI

Câmara aprova audiência pública sobre barragens

Barragens: Interassociação de bairros cobra explicações da Vale

Gerente geral da Vale em Itabira deve ir à Câmara no dia 19

Vereador quer audiência para Vale falar das barragens de Itabira

Prefeito tranquiliza população sobre barragens itabiranas 

CDL/BH doa meias e peças íntimas para bombeiros em Brumadinho

Metabase Itabira conhece de perto a tragédia em Brumadinho

Metabase Itabira declara luto por Brumadinho

Equipe da CRMV-MG resgata 36 animais em Brumadinho

Vale em Itabira não para, diz nota

Engenheiro preso ganhou prêmio por estudo no Itabiruçu

Vereador convida gerentes da Vale em Itabira para esclarecer sobre barragens 

Civil prende engenheiros que prestaram serviço à Vale

Corpo de itabirano é localizado após desastre ambiental

60 mortos e 292 desaparecidos em Brumadinho

Ronaldo vai cobrar da Vale diagnostico das Barragens em Itabira

Brumadinho: Sirenes são acionadas durante a madrugada 

Sindicato dos Vigilantes cobra da Vale e autoridades urgência em Brumadinho

Brumadinho ainda tem 299 pessoas desaparecidas

Rompimento de barragem em Brumadinho aumenta alerta em Itabira

Nota do Metabase sobre rompimento de barragem em Brumadinho

Justiça bloqueia R$ 1 bilhão da Vale

Rompimento de barragem em Brumadinho 

Dados não oficiais sobre barragens em Itabira 

Observando os dados técnicos de algumas barragens localizadas no município de Itabira, começando pelas mais volumosas:

01 – A Barragem Itabiruçu teve seu início de operação em 1981 e tem o volume 223 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

02 – A Barragem do Pontal teve seu início de operação em 1972 e tem o volume 220 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

03 – A Barragem da Conceição teve seu início de operação em 1977 e tem o volume 36 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

04 – A Barragem Santana teve seu início de operação em 1978 e tem o volume 16 milhões de metros cúbicos. Esta fica às margens da rodovia MGC-120, ligação de Itabira com Santa Maria de Itabira;

05 – A Barragem do Rio de Peixe teve seu início de operação em 1977 e tem o volume 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

06 – A Barragem Dona Rita, sem dados;

07 – A Barragem Cumbucal 1 e 2 (Bairro Hamilton) e outras, sem dados.