Fim de agências da Cemig será debatido na sexta (14)

Denúncia de eletricitários do interior do Estado motiva audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da ALMG.

Autora do requerimento teme que medida afete atendimento mais rápido às classes populares/Clarissa Barçante/ALMG

Debater o fechamento de unidades e agências utilizadas pelos eletricitários da Cemig como postos de trabalho quando são deslocados para realizar reparos e manutenção em redes elétricas nos municípios do interior do Estado.

Esse é o objetivo de audiência pública da Comissão de Direitos Humanos que acontecerá às 9h30 desta sexta-feira (15/3/19), no Auditório da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O requerimento é de autoria da deputada Beatriz Cerqueira (PT). Segundo ela, o pedido foi motivado por denúncias de eletricitários membros do Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais (Sindieletro-MG).

“O fechamento significa uma diminuição no direito a um primeiro atendimento mais rápido por parte das classes populares, que são as que mais precisam. Considero fundamental discutirmos isso, já que o direito à energia é essencial às pessoas. Essa é só mais uma instância na qual o Estado está diminuindo a sua atuação e isso é muito grave”, afirma Beatriz Cerqueira.

Convidados – Entre os convidados para a reunião estão o diretor do Sindieletro–MG, Jairo Nogueira Filho; o diretor-adjunto do Sindicato dos Eletricitários do Sul de Minas, Gleison Cardoso Bernardo; o eletricista da Cemig em Campos Altos (Alto Paranaíba), representando os trabalhadores envolvidos na questão, Mauro Luciano e Silva; e, ainda, o prefeito de Bom Jardim de Minas (Sul), Sergio Martins.

Written by Michele