Godinho diz que foi erro acionamento de SIRENE da VALE

Durante a noite, moradores saíram de suas casas assustados.

O tenente-coronel Flávio Godinho, chefe da Defesa Civil, confirmou em reunião que foi um ERRO o acionamento da SIRENE na região de Barão de Cocais (MG), bem como na cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo (MG) ) e que deixou assustados todos os moradores dessas cidades.

“Foi uma loucura e muito desespero a fuga de ontem (22). Animais domésticos foram soltos, pessoas entraram em pânico e não sabiam para onde correr, outras ainda foram tirar carros da garagem para depois seguirem pela rota de fuga”. Esse relato foi resumido por uma das moradoras, de 65 anos, dona Carmem Miranda, que cotou com a ajuda de vizinhos.

Na manhã deste sábado (23) o Prefeito de São Gonçalo do Rio Abaixo, Antônio Carlos Noronha Bicalho, emitiu um documento para cobrar explicações da Mineradora Vale sobre o acionamento errado da Sirene. Ele também gravou um vídeo, postado em rede social, acalmando os são-gonçalenses e falando sobre o documento enviado para a Mineradora.

Barão Cocais – No final da manhã de sábado (23) o coordenador adjunto da Defesa Civil, tenente-coronel Flávio Godinho, se reuniu com os moradores da zona secundária da cidade de Barão de Cocais, onde reside cerca de 9 mil pessoas, para explicar como deve ser a evacuação dos moradores. Ele ressaltou que no caso de rompimento da barragem da mina do Gongo Soco, ela levaria cerca de uma hora para chegar até as primeiras casas.

Godinho informou ainda que na próxima segunda-feira (25) será realizado um simulado de emergência com a população, para instruí-los melhor na pratica para evacuação. Será informado ainda sobre o plano de contingência, que divide a cidade em quadrantes e estabelece áreas de autossalvamento, que está sendo aperfeiçoado para que os setores da prefeitura, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual e Municipal, bem como a Polícia Militar, possam fazer a retirada das pessoas das áreas de risco com mais eficiência e rapidez.

Um grande aparato Policial Militar e Civil, Policiais Rodoviários e Corpo de Bombeiros foram direcionados para a cidade de Barão de Cocais, onde permanecerão por tempo indeterminado.

Ainda permanecem alojados em pousadas e hotéis da cidade e região, cerca de 424 moradores removidos na primeira suspeita de elevação de nível 1 da Barragem para o nível 2. Esse moradores não poderão retornar para suas respectivas casas enquanto não ocorrer o descondicionamento da barragem.

Confira vídeo onde Godinho afirma ser um erro disparo da Sirene: 

Mais vídeo desta mesma reunião com população:

Posicionamento da Vale
A Vale acionou o protocolo para início do nível 3 do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM) para a Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), nesta sexta-feira (22/3).
.
Essa medida preventiva se faz necessária tendo em vista o fato do auditor independente ter informado a condição crítica de estabilidade da barragem. Com o nível 3, foi acionada a sirene de alerta que cobre a Zona de Autossalvamento (ZAS), como reforço de medida preventiva, já que a evacuação da área próxima à barragem foi realizada em 8 de fevereiro.
.
A Vale reitera que continua adotando uma série de medidas preventivas para aumentar a condição de segurança de suas barragens.
.
Importante lembrar que a Barragem Sul Superior é uma das dez barragens a montante inativas remanescentes da Vale e faz parte do plano de descaracterização anunciado pela empresa.
.
Simultaneamente ao acionamento da sirene em Barão de Cocais, na noite desta sexta-feira (22/03), foi disparado um alarme nas proximidades da mina Brucutu, em Minas Gerais. Assim que a situação foi identificada, foi corrigida pela área técnica. Não houve alteração no nível de segurança da barragem.
.
Caso tenhamos alguma atualização sobre o assunto, compartilharemos com vocês.

Matérias relacionadas: 

Erro aciona SIRENE de São Gonçalo assustando todos moradores

Vale informa sobre acionamento de sirenes em Barão de Cocais

CPI da Barragem de Brumadinho inicia oitivas no dia 25

Falsa comunicação de rompimento causa pânico

Justiça manda Vale parar de lançar rejeito no Minervino e Cordão Nova Vista 

ROTA DE FUGA, placas são instaladas

Vale dá início ao Plano de Ação de Emergência de Barragens

STJ libera funcionários da Vale presos após rompimento de barragem

Vale anuncia a vereadores que vai implantar Plano de Ação

Barragem do Itabiruçu tem movimentação intensa em Itabira 

Itabiranos passarão por treinamento de fuga caso barragem se rompa

Presos oito funcionários da Vale, um em Itabira

Itabiruçu recebe Fiscalização Federal do CREA-MG

Porta fechada; Vale reúne Defesa Civil, Bombeiros e Meio Ambiente da PMI

Câmara aprova audiência pública sobre barragens

Barragens: Interassociação de bairros cobra explicações da Vale

Gerente geral da Vale em Itabira deve ir à Câmara no dia 19

Civil prende engenheiros que prestaram serviço à Vale

Corpo de itabirano é localizado após desastre ambiental

60 mortos e 292 desaparecidos em Brumadinho

Ronaldo vai cobrar da Vale diagnostico das Barragens em Itabira

Brumadinho: Sirenes são acionadas durante a madrugada

Sindicato dos Vigilantes cobra da Vale e autoridades urgência em Brumadinho

Brumadinho ainda tem 299 pessoas desaparecidas

Rompimento de barragem em Brumadinho aumenta alerta em Itabira

Nota do Metabase sobre rompimento de barragem em Brumadinho

Justiça bloqueia R$ 1 bilhão da Vale

Rompimento de barragem em Brumadinho

 

Written by Átila Lemos