Defesa Civil de Minas se reúne com membros da Prefeitura de Itabira

Nesta quarta-feira, 10 de abril de 2019, a equipe da Defesa Civil do estado de Minas Gerais, que é comandada pelo Tenente Coronel PM Flávio Godinho Pereira, o Coordenador Adjunto de Defesa Civil, estiveram na cidade de Itabira para realizar reunião com secretários da atual administração pública municipal e membros os responsáveis pelas barragens existentes em Itabira.

Até Bombeiros Militares do 11º BBM, também estiveram em Itabira reunidos para tratar do assunto referente ao plano preventivo de evacuação de pessoas em caso de rompimento de Barragens.

Militares Bombeiros do 11º BBM estiveram reunidos na Vale.

Na visita e reunião foram verificados os detalhamentos sobre o PAEBM (Plano de Ação de Emergência para Barragens), da Barragem do Pontal, Barragem do Itabiruçu, dentre outras.

Nesta reunião as portas fechadas estiveram presente representantes da comunidade de Itabira, Defesa Civil -Estadual e Municipal -, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Ministério Público, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e demais Secretárias municipais que são diretamente envolvidas nesta demanda e membros da empresa responsável pela barragem.

Gerente das Minas da Vale de Itabira Rodrigo Chaves participou da reunião.

A equipe da Defesa Civil de Minas Gerais apresentou orientações para auxiliar o município na elaboração de um plano de atuação para emergências envolvendo barragens.

Estas reuniões fazem parte de um protocolo que é exigido dentre as diversas ações preventivas e conjuntas deveram ser adotadas no município, a fim de que a população saiba como proceder a caso ocorra um rompimento das diversas barragens existentes na cidade.

De acordo com informações no próximo mês, a Defesa Civil Estadual deverá retornar a cidade de Itabira para conclusão do documento e assim planejar um simulado emergencial junto à população.

Em Tempo – Lembramos que em um simulado realizado pela Mineradora Vale e apresentado na Câmara Municipal de Vereadores estariam na Rota de Fuga, cerca de 14 mil pessoas que perfaz cerca de 5 mil residências.