PM apreende menor que aterrorizou Coronel Fabriciano

Ele não falava palavras conexas

Um menor de 17 anos acabou apreendido pela Polícia Militar após aterrorizar funcionários da Prefeitura de Coronel Fabriciano (MG) colocando fogo em um carro no estacionamento e depois seguir para uma escola, no bairro Giovanini.

A Polícia Militar foi acionada para conter um rapaz que não falava palavras conexas e dizia que iria atear fogo a tudo, na manhã desta terça-feira, 18 de junho. O rapaz teria tentado incendiar outros locais, bem como a rodoviária local, onde teria deixado no banheiro uma bola de pólvora no qual teria acendido um pavio, porém sem o efeito de explosivo, mascou e apagou sem queimar a pólvora.

De acordo com informações o suspeito colocou fogo em uma agência bancária da cidade, porém, o estrago foi pequeno.

Pouco depois o suspeito teria invadido uma escola no bairro Giovanini e tentou incendiar a sala da secretaria daquela unidade de ensino. Usando uma máscara de um tipo de pano branco com uma mancha preta na parte da frente e encobrindo o rosto, em vídeo filmado por internautas foi demonstrado o pânico por parte de algumas pessoas que estiveram frente ao caso e depois mais aliviados com a chagada e atuação da Policia Militar em deter o rapaz para evitar que ferisse alguém ou até mesmo se ferisse.

Em Nota – “A Prefeitura de Coronel Fabriciano informou que o suspeito pelo atentado contra o Paço Municipal já foi detido pela Polícia Militar para averiguação. O rapaz é menor de idade e estudante da Escola Estadual Alberto Giovanini, onde danificou vários equipamentos eletrônicos daquela instituição na manhã desta terça-feira, 18, e então seguiu para a área central da cidade.

Servidores que chegavam para trabalhar no momento do crime relatam que o rapaz carregava uma mochila com materiais inflamáveis. Ele tentou entrar no hall da Prefeitura, mas sem sucesso, ateou fogo ao carro de uma servidora. Ele seguiu em direção à agência da Caixa Econômica Federal e uma farmácia onde também atentando contra estes lugares.

Após ser detido o menor foi encaminhado para a Delegacia Civil.