Trabalhadores da Vale decidem hoje novo cálculo para pagamento da PLR

O Sindicato Metabase de Itabira e Região realiza nesta quinta-feira (24) uma assembleia de apreciação e votação para definição do novo cálculo do pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). A votação acontece em duas chamadas, uma às 9h e outra às 18h no Clube ATIVA.

André Viana – Sindicato Metabase

A assembleia será conduzida pelo presidente André Viana Madeira. Segundo ele, a proposta apresentada pela Vale não muda a essência do cálculo do programa atual, pois mantém o teto de 7 salários. A expectativa do Metabase é que os trabalhadores itabiranos alcancem a maior PLR já paga na história da cidade.

“A assembleia é importante para que o trabalhador conheça as mudanças no pagamento da PLR do ano em exercício, 2019, então, é importante que todos participem, para apreciar se vale a pena ou não aceitar a proposta, lembrando que a decisão é do trabalhador”, disse o presidente do Metabase. Duas mudanças principais é a mudança do índice de cálculo da PLR, que hoje é usado o Fluxo de Caixa Operacional (FCO), que é o índice que desconta os impostos faz a divisão e o cálculo. Com a mudança, caso seja aprovada pelos trabalhadores o cálculo será medido pelo Ebitda, uma sigla em inglês que ao pé da letra significa “lucro antes de juros impostos”, um índice que não faz os descontos dos impostos, ao contrário do que é atualmente utilizado.

Atualmente os trabalhadores afastados por mais de um ano, recebiam a PLR mínima correspondente a um terço do que foi pago. Com a mudança, se for aprovada nesta assembleia, o trabalhador com um ano ou mais de afastamento deixará de receber a PLR. Proposta que foi combatida pelo Metabase.

“Nos posicionamos contrários à esta proposta da empresa, entendemos que a pessoa não escolhe ficar doente e quando estava com saúde contribuiu muito com a empresa”, disse André Viana.