Rompimento de barragem em Brumadinho aumenta alerta em Itabira

O rompimento da barragem da Vale na Mina Feijão nesta sexta-feira (25), localizada em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, deixou a população itabirana apreensiva. O acidente gerou um mar de lama e destruiu casas na região do Córrego do Feijão.

Em Itabira a empresa mantêm dezenas de barragens. O plano de emergência de rompimento de barragem está em andamento no município, mas até o momento algumas comunidades não passaram por treinamentos de fuga, houve apenas a instalação de sirenes de alerta.

André Viana presidente do METABASE

O presidente do Sindicato Metabase de Itabira e Região, André Viana Madeira, divulgou nota após o rompimento da barragem e fez um alerta sobre a situação das barragens itabiranas. Segundo ele, é preciso que a Vale divulgue à população informações sobre o estado das barragens.

“O rompimento da barragem na Mina Feijão, pertencente a empresa Vale, reforça a necessidade da empresa em divulgar aos itabiranos informações constantes sobre suas barragens que rodeiam nosso município. Essa tragédia corrobora ainda mais a preocupação do Metabase Itabira quanto a segurança dessas instalações e do nosso povo. Vidas ceifadas, famílias arrasadas e patrimônio destruído pela lama da Vale voltam a assombrar os lares itabiranos”, diz a nota.

Também em nota divulgada à imprensa, a Vale lamentou o acidente e informou que empregados foram atingidos pelo rejeito, mas que ainda não há confirmações sobre o que causou o acidente.

“A companhia lamenta profundamente o acidente e está empenhando todos os esforços no socorro e apoio aos atingidos. Havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, indicando a possibilidade, ainda não confirmada, de vítimas fatais. Parte da comunidade da Vila Ferteco também foi atingida.

O resgate e os atendimentos aos feridos estão sendo realizados no local pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil. Ainda não há confirmação sobre a causa do acidente”, diz a nota.

Dados não oficiais sobre barragens em Itabira 

Observando os dados técnicos de algumas barragens localizadas no município de Itabira, começando pelas mais volumosas:

01 – A Barragem Itabiruçu teve seu início de operação em 1981 e tem o volume 223 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

02 – A Barragem do Pontal teve seu início de operação em 1972 e tem o volume 220 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

03 – A Barragem da Conceição teve seu início de operação em 1977 e tem o volume 36 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

04 – A Barragem Santana teve seu início de operação em 1978 e tem o volume 16 milhões de metros cúbicos. Esta fica às margens da rodovia MGC-120, ligação de Itabira com Santa Maria de Itabira;

05 – A Barragem do Rio de Peixe teve seu início de operação em 1977 e tem o volume 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos depositados;

06 – A Barragem Dona Rita, sem dados;

07 – A Barragem Cumbucal 1 e 2 (Bairro Hamilton) e outras, sem dados.

Matérias relacionadas

Nota do Metabase sobre rompimento de barragem em Brumadinho

Rompimento de barragem em Brumadinho