Escola do Legislativo lança Parlamento Jovem 2019

A Escola do Legislativo Professor Paulo Neves lançou nesta segunda-feira (25) o Projeto Parlamento Jovem 2019. Participaram alunos de dez escolas estaduais da cidade, além do presidente da Câmara vereador Heraldo Noronha (PTB), o vice-presidente vereador Reinaldo Lacerda (PHS), os vereadores Weverton Júlio Limões ‘Nenzinho’ (PMN) e Jovelindo Oliveira (PTC). Também participaram representante da Funcesi – Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira – parceira do projeto, a Diretora da Promoção da Igualdade Racial da Prefeitura de Itabira, Helena Primo, o professor Jonathan Ferreira, que representou os demais professores e a aluna Thaysa Almeida, representante dos alunos.O Parlamento Jovem é um Projeto de formação política direcionada aos estudantes do ensino médio, sendo resultado de uma parceria entre a Assembleia Legislativa de Minas Gerais por intermédio da Escola do Legislativo e das Câmaras Municipais. Em 2019 o Legislativo Itabirano  participa das atividades do Pólo Metropolitano II, formado pelas cidades de Itabira, São Gonçalo do Rio Abaixo, Conceição do Mato Dentro, João Monlevade, Sabinópolis, Catas Altas e Alvorada de Minas.

Em Itabira, foram selecionados 45 alunos que participam das oficinas, discussões e ações sobre o tema ‘Discriminação Étnico Racial’. O projeto desenvolve atividades que subsidiarão os participantes na formulação de propostas sobre o tema. As propostas são avaliadas em plenárias locais, regionais e estaduais, quando são votadas e escolhidas para o documento final que é enviado à Comissão de Participação Legislativa da Assembleia, e, se aprovadas pelos deputados podem se tornar lei.

Thaysa Almeida, de 16 anos, participa pela segunda vez do projeto e destacou a importância dos jovens na política. “O Parlamento Jovem nos ajuda a pensar em temas que fazem parte da nossa vida. É importante que todo jovem participe para entender o que é a política, mesmo que não goste”, disse a estudante.

O professor Jonathan Ferreira, da Escola Estadual Prof. Marciana Magalhães disse que o tema é importante por ser atual e necessário. “Vivemos num país racista e discriminatório e o tema deve contar com esse espaço de discussão, sobretudo para o jovem negro que busca sua afirmação na sociedade”, explicou o professor.

A diretora da Escola do Legislativo, Marcela Cristina Lopes explicou que o projeto tem continuidade a partir dos próprios alunos. Segundo ela, a demanda pelo projeto nas escolas parte dos próprios jovens que reconhecem a transformação durante as ações. Ela explicou que o comportamento dos alunos é notadamente de mais interesse após a participação no projeto.

“Os jovens que participam apresentam uma transformação grande em relação à escola e entre os colegas. São eles multiplicadores do conhecimento passado aqui e repassado nas salas de aula”, afirma a diretora.

O Presidente da Câmara Heraldo Noronha ficou contente com a presença dos alunos. Para ele, a participação mostra que a política deve fazer parte da formação dos jovens. “O projeto Parlamento Jovem é muito importante para chamar os alunos a participar da política. Dessa maneira, os jovens terão maior interesse pelas coisas da cidade”, destacou Heraldo.

Participam do PJ 2019 as seguintes escolas:
Escola Estadual Ricardo Fonseca
Escola Estadual Antônio Linhares Guerra
Escola Estadual Professora Marciana Magalhães
Escola Estadual Fazenda da Bethânia
E. E. Trajano Procópio Alvarenga Silva Monteiro
E. E. Professora Maricas Magalhães
E. E. Professora Palmira Moraes
E. E. Professor Emilio Pereira de Magalhães
E. E. Mestre Zeca Amâncio
Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Minas Gerais