Equador quer surpreender favoritos na Copa América

Coadjuvante. Essa é a palavra que melhor define as participações do Equador na Copa América. Ao lado da Venezuela, os equatorianos são os únicos que nunca venceram a principal competição entre seleções sul-americanas. Será que esse ano o Equador vai surpreender e levar o título pela primeira vez na história?

Se depender dos adversários da primeira fase, a vida não será nada fácil. Nesta edição da Copa América, o Equador está no grupo C, ao lado de Uruguai, Chile e Japão. Os equatorianos estreiam contra o Uruguai, em Belo Horizonte, e depois encaram o Chile, em Salvador. Na última rodada, voltam a jogar em Belo Horizonte, contra o Japão.

O colombiano Hernán Darío Gómez convocou Arboleda, zagueiro do São Paulo, para a competição. Em compensação, o meia Sornoza, do Corinthians, ficou fora da lista de atletas que vão disputar o torneio. Outros destaques da lista são o ex-jogador do Manchester United Antonio Valencia, atualmente sem clube, e o atacante Enner Valencia, destaque do Tigres no campeonato mexicano e esperança de gols dos equatorianos.

O técnico Hernán Gómez levou o Equador para a sua primeira Copa do Mundo em 2002, e agora é o responsável por tentar a proeza de dar aos equatorianos a sua primeira conquista sul-americana.

O Equador disputou dois amistosos preparatórios para a Copa América. Empatou com a Venezuela por um a um e perdeu para o México, no último domingo, por três a dois.

As melhores campanhas dos equatorianos em Copa América ocorreram em 1959 e em 1993, anos em que o país foi sede da competição. Há 26 anos, com três vitórias nos três jogos na fase de grupo, o Equador se classificou e venceu o Paraguai nas quartas. A derrota por dois a zero para o México acabou com a esperança da seleção equatoriana, na semi. Na disputa pelo terceiro lugar, derrota para a Colômbia por um a zero. O quarto lugar é a melhor campanha da história do Equador na Copa América.

Em 1959, com apenas cinco equipes na competição, o Equador também ficou com a mesma posição. Com uma vitória, um empate e duas derrotas, os equatorianos ficaram à frente do Paraguai na tabela e ficaram com a quarta posição.

Apesar de estar em um grupo nivelado, o Equador possui grandes chances de classificação, já que dos doze participantes, oito se classificam para as quartas de final.

Paulo Henrique

Matérias relacionadas

Chile se apega às últimas edições para disputar Copa América

Japão volta a disputar Copa América após 20 anos

Uruguai quer manter hegemonia na Copa América

Peru sonha com tri da Copa América

Bolívia tem uma vitória nas últimas edições da Copa América