Venezuela quer ser protagonista na Copa América

Escrever o primeiro capítulo de uma história com vitória. Esse é o sonho da Venezuela, que tenta deixar a crise humanitária de lado e disputa a Copa América no Brasil. Vindo com uma boa sequência de vitórias e com um trabalho bem sucedido na base, os venezuelanos querem deixar para trás a fama de coadjuvante.

O primeiro passo para a esperança de um futuro grandioso já foi dado. As seleções de base tem feito boas campanhas nos torneios em que disputa. No mundial sub-20, disputado na Coreia do Sul, a seleção ficou com o vice-campeonato. Cinco atletas desse time estão agora na equipe principal tenta fazer história no torneio continental.

Para a edição deste ano, a Viñotinto conta com 23 jogadores, um deles atua no Brasil. É o meia Yeferson Soteldo, jogador do Santos, uma das revelações do futebol venezuelano, de apenas 21 anos.

Na Copa América, o melhor resultado da Venezuela foi um quarto lugar, na edição de 2011. Quatro anos antes, o país recebeu uma edição da competição, quando o Brasil foi campeão pela última vez. Antes da competição começar, a Venezuela fez dois amistosos e o aproveitamento foi na média. Uma derrota para o México por três a um e uma vitória em cima dos Estados Unidos por três a zero.

A Venezuela está no grupo A, junto com Brasil, Bolívia e Peru. A estreia da equipe Viñotinto será no sábado, dia 15, quando entra em campo contra o Peru, na Arena do Grêmio, a partir das quatro da tarde, horário de Brasília.

Raphael Costa

Matérias relacionadas

Equador quer surpreender favoritos na Copa América

Chile se apega às últimas edições para disputar Copa América

Japão volta a disputar Copa América após 20 anos

Uruguai quer manter hegemonia na Copa América

Peru sonha com tri da Copa América

Bolívia tem uma vitória nas últimas edições da Copa América