Policia Civil prende cinco pessoas numa operação em Itabira

A Polícia Civil de Minas Gerais, nesta quarta-feira, 17 de julho de 2019, desencadeou operação Policial Civil na cidade de Itabira/MG com o objetivo de cumprir medidas cautelares decretadas judicialmente para prender acusados e investigados de crimes diversos.

Visando reprimir crimes violentos de maior repercussão cometidos nos últimos meses, foram solicitados à Justiça mandados de prisão preventiva, busca e apreensão nas residências dos suspeitos.

Durante a operação foram presas cinco pessoas que respondem por crimes diversos no Bairro Monsenhor José Lopes. Foi preso um homem de 25 anos que é investigado em um inquérito policial instaurado para apurar um homicídio praticado no dia 2 de maio de 2019, no bairro Santa Marta. Já a segunda pessoa presa foi um rapaz de 19 anos, morador do bairro Eldorado, que é investigado por ter participado de um roubo à mão armada ocorrido no dia 10 de maio deste ano em estabelecimentos comerciais do bairro Bela Vista. Foram encontrados na residência dele anotações e detalhes referentes à venda de drogas, motivo pelo qual ele também foi conduzido por associação ao tráfico de drogas.

O terceiro preso foi um homem de 61 anos, que é morador do bairro São Cristóvão. Ele foi condenado a seis (6) anos de prisão pela prática de atentado violento ao pudor. A quarta prisão foi em desfavor de um homem de 28 anos, que é morador do bairro Eldorado e investigado por envolvimento em roubo à mão armada ocorrido no dia 10 de maio do corrente ano, em estabelecimentos comerciais do bairro Bela Vista. Foi encontrado em sua residência a arma de fogo utilizada no roubo, sendo um revólver calibre 32 municiado com seis cartuchos.

Por fim a quinta pessoa presa foi um homem de 36 anos, morador da comunidade Cutucum, que é investigado por ter participado de um roubo à mão armada em 30 de abril de 2019 num sítio localizado na Comunidade do Salgado; ambas são localidades da zona rural do Distrito do Carmo e Itabira.

De acordo com Delegado Helton Cota, todos os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil no bairro Campestre e depois para o presídio de Itabira na localidade de Rio de Peixe onde ficarão à disposição da justiça.