Fla vence nos pênaltis e espanta maldição das oitavas

Facebook/divulgação

Se você não aguenta fortes emoções, nem se atreva a acompanhar as competições internacionais. Nesta quarta (31), quatro jogos mexeram com os sentimentos de torcedores de vários times com as definições nas oitavas de final das duas competições mais importantes da América do Sul, a Libertadores e a Sul-Americana.

E quer roteiro mais emocionante que estádio lotado, placar igualado e definição de vaga nos pênaltis? Esse foi o cenário que os flamenguistas tiveram que encarar para eliminar o Emelec, do Equador, no Maracanã.

O Rubro Negro estava no prejuízo, pois tinha perdido o jogo de ida por dois a zero. E o Fla tratou de buscar essa diferença logo no começo do jogo. Aos nove minutos, Rafinha tentou invadir a área e foi derrubado. O árbitro nem precisou consultar o VAR para marcar a penalidade. Gabigol chamou a responsabilidade e bateu o pênalti para abrir o placar. E o camisa nove anda numa fase espetacular, para sorte da torcida. Menos de dez minutos depois, Bruno Henrique não desistiu da jogada, foi até a linha de fundo e fez o passe para trás. Everton Ribeiro furou, mas Gabigol não perdoou e marcou o segundo do Mengão para delírio da torcida.

O time precisava de mais um para passar de fase, mas durante o resto da primeira etapa e de todo o segundo tempo, não conseguiu mexer mais no placar. A disputa foi para os pênaltis e Diego Alves mostrou o porquê foi contratado, ao defender a cobrança de Dixon Arroyo. O Rubro Negro não desperdiçou nenhuma cobrança com Arrascaeta, Bruno Henrique, Renê e Rafinha. Queiroz bateu o último para os visitantes e mandou a bola no travessão, confirmando a classificação.

E o Fla já conhece o seu adversário das quartas de final. Será o Internacional. O Colorado recebeu o Nacional do Uruguai em casa. O Inter já tinha vencido o jogo de ida por um a zero, mas não se apegou a vantagem e tratou de vencer diante da apaixonada torcida. Rodrigo Moledo fez no primeiro tempo e no último lance do jogo, assim como tinha acontecido na partida de ida, Paolo Guerrero marcou para o Inter, que garantiu a classificação de maneira cirúrgica.

Quem deu adeus ao sonho da Liberta foi o Athletico Paranaense. O Furacão foi até a Argentina enfrentar o temido Boca Juniors na La Bombonera e não conseguiu reverter a derrota sofrida na primeira partida. O Boca venceu a segunda partida por dois a zero e eliminou o time paranaense.

Pela Sul-Americana teve duelo brasileiro com festa em Minas Gerais. Depois de vencer fora de casa no jogo de ida, o Galo venceu o Botafogo mais uma vez, dessa vez por dois a zero e garantiu uma vaga nas quartas. Fábio Santos, de pênalti, e Vinícius fizeram os gols da vitória por dois a zero.

E a bola não para nesta quinta (1). O Grêmio venceu em casa o jogo de ida por dois a zero, e agora joga com a vantagem no Paraguai, diante do Libertad. A equipe comandada por Renato Portaluppi pode perder por até um gol de diferença que, ainda assim, passa de fase.

Situação idêntica ao do Corinthians na Sul-Americana. O Timão também venceu em casa o primeiro compromisso por dois a zero e agora joga contra o Wanderers, no Uruguai, valendo a classificação.

As duas partidas começam às nove e meia da noite, horário de Brasília.

Raphael Costa