MP nega participação de André Viana em auditorias nas barragens da Vale

O vereador André Viana Madeira (Podemos) teve negado pela promotora de Justiça, Giuliana Talamoni Fonoff, a participação nas auditorias e elaboração de relatórios técnicos mensais relacionados às barragens da Vale instaladas no município. O vereador oficiou o Ministério Público, também como presidente do Sindicato Metabase de Itabira e Região, e em ambos os pedidos sua participação foi negada.

De acordo com a resposta apresentada pela promotora, que é curadora do Meio Ambiente do Ministério Público em Itabira, a participação do vereador poderá atrasar o processo, por se tratar de questões técnicas. A auditoria está sendo realizada pela empresa de consultoria Aecom, com a presença da Vale e do MP. De acordo com André Viana, a auditoria, que é independente, está sendo feita em 15 barragens em Itabira e tem como principal objetivo comprovar à Justiça a estabilidade das estruturas à Justiça.

Em entrevista à imprensa após a reunião da Câmara Municipal nesta terça-feira (10), o vereador mostrou a resposta da promotora de justiça negando a sua participação nos procedimentos. Apesar de declarar respeito à escolha de Giuliana Fonoff, André Viana disse não concordar com a medida.

“Respeitamos o entendimento do Ministério Público, porem refutamos que é lamentável a situação, porque entendemos que representantes da população e dos trabalhadores iria trazer uma participação muito boa no acompanhamento destes relatórios. Respeitamos muito o entendimento do Ministério Público, mas vamos continuar acompanhando o inquérito que está sem o sigilo de Justiça”, disse o vereador.