Reunião secreta: Aecom encontra trincas em Itabiruçu, diz vereador

Aecom encontra trincas em Itabiruçu, afirma vereador após ‘reunião secreta’. 

Barragem do Itabiruçu, Vale/Itabira

Veja mais +

A Aecom, empresa americana de auditoria contratada pela Vale, sob recomendação do Ministério Público (MP), detectou trincas na barragem Itabiruçu. O problema pode ter sido uma das causas da decisão da Vale de paralisar a operação na estrutura, que teve o risco de rompimento elevado para nível 1, numa escala que vai até 3.

Mesmo com a decisão da Vale em paralisar a operação no local, a Justiça garantiu que continuará fiscalizando a condição da barragem e, se houver necessidade, elevará para o nível 2, embora não tenham sido registrados indícios de maiores riscos. As informações foram divulgadas ontem, em um encontro realizado pela Vale e Ministério Público com representantes dos municípios de Itabira, Santa Maria de Itabira e Nova Era, segundo o vereador José Júlio Rodrigues “Combem” (PP), que também participou.

Realizada no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a “reunião secreta” aconteceu três dias após a Vale informar da paralisação das barragens Itabiruçu e Santana e teve como objetivo esclarecer sobre a real situação dessas estruturas. “O que percebo é que o informativo [divulgado pela Vale sobre a paralisação das barragens] criou um grande rebuliço dentro da cidade porque as pessoas não sabem o que é o nível 1. Acho que em função de todo esse burburinho resolveram fazer esse esclarecimento”, afirmou Júlio do Combem.

Fonte: Diário de Itabira

Matérias relacionadas: 

Vale suspende operação da barragem Itabiruçu, em Itabira

Vale informa sobre 82 Declarações de Condição de Estabilidade 01/10/2019

Vale retoma obras na Barragem Itabiruçu após uma semana parada 01/08/2019 

Incerteza na barragem de itabiruçu causa pânico em Itabira 27/07/2019