CENIBRA/divulgação

Encontrão dos Idosos reúne mais de 300 participantes

O projeto “Conselho Eficaz do Idoso”, desenvolvido pela Associação Beneficente Ágape (ABA) e Instituto CENIBRA, realizou, na semana passada, o Encontro de Oficinas Temáticas e Recreação com Idosos e Operadores do Direito. O evento reuniu idosos de dez municípios assistidos pelo programa e representantes do poder público, com participação de mais de 300 pessoas.

O primeiro dia do encontro foi realizado no Hotel Metropolitano, em Coronel Fabriciano. A programação, que se estendeu durante todo o dia e à noite, contou com solenidade, dinâmicas, intervenções teatrais com a personagem “Dona Augusta”, debates voltados para saúde e direitos da pessoa idosa e atividades recreativas.

Para Hudson Roberto Lima, assessor do projeto, o Selo Eficaz é um reconhecimento para as cidades que passaram por uma trajetória de organização da atuação dos Conselhos, tendo como prioridade a pessoa idosa.

“Em cinco anos de atuação, o nosso trabalho mostrou que é possível efetivar políticas públicas com qualidade para os idosos. Muitas cidades não tinham conselhos e não sabiam captar recursos. Hoje, dentro da área de atuação da Cenibra, várias localidades estão atendendo os idosos com os recursos dos fundos e com seus conselhos ativos”, comemora o diretor.

A solenidade contou com a presença do prefeito de Coronel Fabriciano, Dr. Marcus Vinícius Bizarro, representantes da Câmara Municipal, do Conselho Municipal do Idoso, da Secretaria de Governança de Assistência Social e dos municípios de Ferros, Rio Vermelho e Sabinópolis.

“Às vezes, aquilo que o poder público desenvolve não é o que o idoso precisa. O projeto veio justamente para favorecer essa aproximação entre as instituições e a classe idosa. Estamos felizes em desenvolver essas ações em parceria com a ABA e o Institui CENIBRA”, enfatizou o prefeito.

Para fechar o Encontro, os idosos participaram de um dia recreativo no Iapu Country Clube, com apresentação cultural, aula de zumba e várias outras atrações. “A gente não tinha a oportunidade de praticar exercícios físicos e participar de outras atividades, que nos orientassem sobre os direitos dos idosos. Participar do projeto me faz viver a melhor idade com muita qualidade”, destaca Marta Moreira de Paula, 64 anos, moradora de Santana do Paraíso.