Chega às livrarias “Conveniência é o nome do negócio”, de Arthur Igreja

Obra aborda os erros e acertos dos empresários na busca de inovações em seus negócios e o cenário atual dos superconsumidores na era da conveniência.

Chega às livrarias a obra “Conveniência é o Nome do Negócio”, de Arthur Igreja, lançado pela editora Planeta. Empresário, palestrante, TEDx speaker e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Igreja é uma das principais referências da atualidade em inovação, tecnologia, gestão e empreendedorismo, com atuação profissional em mais de 25 países. Com prefácio do economista Ricardo Amorim, o livro aborda os erros e acertos dos empresários na busca de inovações em seus negócios e o cenário atual dos superconsumidores na era da conveniência, além de destacar as principais tendências no Brasil e no mundo em termos de tecnologia disruptiva adaptadas para o pequeno empreendedor.

No decorrer dos nove capítulos, o leitor vai conhecer cases de grandes empresas, mas também sobre startups e companhias tradicionais brasileiras que alcançaram o sucesso e escalaram os seus negócios porque estavam atentas às mudanças comportamentais do consumidor e se preocuparam em achar formas de se adaptar aos novos tempos. São histórias de empresários que, muito além de buscarem uma disruptura tecnológica, quebraram modelos de atendimento vencidos. Isso porque, não é a melhor tecnologia que ganha, e sim o modelo de negócio mais conveniente ao consumidor.

O especialista mostra como é possível transformar o cenário do Brasil por meio de um empreendedorismo inovador, capaz de criar produtos e serviços para melhorar a realidade das pessoas. Para isso, apresenta as sete faces da conveniência, que são estratégias para que os empreendedores possam reduzir atritos e facilitar a vida ao cliente, além de fazer com que virem fãs divulgadores do produto ou serviço. Uma metodologia que vai ajudar o leitor, principalmente, o pequeno empresário, a aplicar as regras na prática.

Não se trata de uma receita de bolo pronta, mas de uma reflexão sobre menos foco em liderança e mais atenção com a horizontalidade, para que todo um time participe da cultura de inovação. Abrange também a importância de arriscar e ter menos medo de errar. Esclarece a relevância dos squads, que são times multidisciplinares focados em entender e atender às necessidades dos usuários de um serviço ou produto. E detalha pontos cruciais como: quem quer inovar precisa entender que a opinião de um gestor ou dono do negócio não representa a do público. A melhor tecnologia para um negócio é a invisível. A inteligência artificial substituirá tarefas, mas jamais as pessoas, portanto, ela não deve causar perturbação. Repensar certas práticas tradicionais de gestão e incorporar uma mentalidade de inovação pode beneficiar muito as empresas e a economia do país.

Sobre Arthur Igreja

TEDx speaker, professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), especialista em Inovação, Gestão, Empreendedorismo e Tecnologia. Masters em International Business pela Georgetown University (EUA), Masters of Business Administration pela ESADE (Espanha) e Mestrado Executivo em Gestão Empresarial pela FGV. Pós-MBA e MBA pela FGV. Membro do Conselho da Fundação Grupo O Boticário de Proteção à Natureza. Certificações executivas em Harvard e Cambridge. Atuação profissional em mais de 25 países. Anualmente, ministra mais de 120 palestras no Brasil, EUA e Europa.

Fonte: Planeta – Selo Planeta Estratégia