Metabase/divulgação

Metabase inicia discussão sobre PLR da Vale

O Sindicato Metabase Itabira inicia nesta terça-feira (07) as negociações com a empresa Vale para a base de cálculo da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos funcionários para 2020. A PLR a ser paga este ano teve sua discussão no ano passado.

André Viana, presidente da entidade prevê uma “batalha” contra a empresa já que ela já demonstrou que irá basear seu balanço financeiro na tragédia de Brumadinho: “Infelizmente prevemos que a empresa irá se desculpar dizendo que houve prejuízos com o acontecido em Brumadinho. Mas é necessário lembrar que somente Carajás e o Corredor Sudeste (região de Itabira) foram as únicas minas que não pararam de produzir”.

De acordo com André, os trabalhadores de Itabira foram os responsáveis diretos pela lucratividade da empresa já que minas como Brucutu (Barão de Cocais) e Córrego do Feijão (Brumadinho) pararam de produzir.

“A Vale vai remunerar com 7,25 bilhões de reais os acionistas na forma de juros sobre o capital próprio referente a 2019. Isso demonstra bem o tamanho do lucro que a empresa vem ganhando. Absurdamente, ela (Vale) gastou ano passado em torno de 6,5 bilhões de reais com reparações, indenizações e despesas com o acontecido em Brumadinho, ou seja, os acionistas vão ganhar muito mais que os vitimados da tragédia que deixou 256 mortos, 14 desaparecidos e milhares de pessoas sem um teto pra morar”, desabafou o sindicalista que também disse: “Em 1º de março de 2019 nós conseguimos a maior PLR da história, 6,88 salários, uma das maiores remunerações variáveis do país”, e completa: “A Vale iniciou um discurso de PLR mínima, o menor valor possível ou pior, não ter PLR, como foi em 2015 e isso não aceitaremos. Afinal, o último acordo coletivo garante o pagamento da PLR, seja pela produção alta, lucratividade e valor da tonelada do minério. Nosso lema do acordo coletivo ainda continua: “Barragens, essa conta não é nossa”. O mínimo que queremos é um entendimento da empresa que o trabalhador é merecedor deste prêmio. É apenas uma questão de justiça, afinal o minério está em alta. O preço do minério de ferro com teor em 62% fechou a 91 dólares e o de Carajás a 103 dólares a tonelada, na última cotação do ano. Um bom valor que nos anima a enfrentar os desafios que continuam grandes em 2020.

Entenda

A PLR foi regulamentada pela lei 10.101/2000, mas já havia sido citada na Consolidação das Leis Trabalhistas, de 1946 e na Constituição Federal de 1988. A lei diz que a empresa poderá implantar o programa de PLR, com o objetivo de recompensar o funcionário pelos resultados obtidos pela empresa.