Acom/PMI

Saae realiza operação de guerra para abastecer Itabira

Desde ontem (21), equipes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira trabalham para abastecer a população dos bairros atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Rio de Peixe.

Em uma operação de guerra – 24 horas por dia – a autarquia, com o apoio da Vale, utiliza cerca de 16 caminhões-pipa para normalizar o nível de água dos reservatórios abastecidos pela ETA Rio de Peixe, que, desde a semana passada, sofre com questões relacionadas à falta de energia elétrica, além dos problemas internos da mineradora que impedem – até agora – o fornecimento de água.

De acordo com o Saae, a situação dos bairros Santa Ruth, Santa Marta, Monsenhor José Lopes, Valença, Fênix, Belvedere e João XXIII continua crítica. A Vale segue com os trabalhos de correção e o Saae com o abastecimento manual na estação.

Dados

A ETA Rio de Peixe fornece 30 litros de água por segundo (l/s) para o sistema municipal de abastecimento. Para suprir esta baixa temporária, o Saae encaminha, diariamente, 14 caminhões-pipa (280 mil litros) – carregados com água proveniente de poços artesianos profundos da Vale – à estação Rio Peixe para ser tratada e depois distribuída à população. São enviados, também, dois caminhões com 30 mil litros de água potável.

Segundo o diretor-presidente do Saae, Leonardo Ferreira Lopes, a autarquia planeja, “caso necessário”, para as próximas horas desse domingo (22), mais 12 caminhões-pipa na força-tarefa para normalizar a ETA Rio de Peixe.

Matéria relacionada

Vídeo: SAAE de Itabira usa caminhões pipa para abastecer as casas