Covid-19: Santa Maria continua com seis casos suspeitos

A cidade de Santa Maria de Itabira (MG) se mantem com apenas seis (6) casos suspeitos de Coronavírus; isso desde a sexta-feira (20). A Secretaria de Saúde de Santa Maria tem expedido boletins diários atestando apenas os mesmo seis casos suspeitos de contaminação pelo Covid-19.

Os suspeitos foram identificados por meio do sistema de busca ativa, quando a secretaria vai ao encontro do paciente, baseada em informações colhidas pelas agentes de saúde.

O monitoramento da equipe de saúde é constante e os pacientes continuam em situação de quarentena de avaliação.

É importante ressaltar que as medidas tomadas, ao longo da semana passada, como a suspensão de atividades escolares e das secretarias com outros públicos, fechamento de estabelecimentos não essenciais e o pedido de que a população permanecesse em casa, foram primordiais para garantir a redução de possibilidade de contaminação.

Santa Maria de Itabira é uma cidade cortada pela Rodovia MGC 120, sem outra rota de acesso entre as cidades ao nosso redor, aumentando as chances de contaminação vindas de outras regiões do estado e do país.

Reduzir o contato desses viajantes com a população, na opinião dos médicos, foi muito importante para o momento que estamos vivendo.

Mas é muito importante que as pessoas ainda continuem conscientes do seu papel pessoal diante da pandemia de Covid-19. Todos devem permanecer em casa, evitar o contato físico e também convencer parentes e amigos (preferencialmente de forma virtual – Whatsapp, Facebook, Instagram, etc.) que a situação é muito séria e todo mundo deve evitar situações que ampliam a possível contaminação.

A população tem sido fundamental para que estejamos com apenas seis suspeitos e sem alteração no quadro ao longo dos últimos 5 dias.

As informações oficiais estão sendo distribuídas pela Prefeitura e pela Secretaria de Saúde por meio do site www.santamariadeitabira.mg.gov.br, pelos perfis de Facebook (www.facebook.com/prefeiturasmi) e Instagram (www.instagram.com/prefeiturasmi) e por distribuições de Whatsapp.

Ignore qualquer informação que não venha por canais competentes ou divulgada por órgãos confiáveis de imprensa local e regional.

Fonte: PMSMI