Mulher de 20 anos é a primeira indígena com coronavírus no Brasil

A jovem é agente de saúde indígena na região onde mora, na cidade de Santo Antonio do Içá, interior do Amazonas.

O Ministério da Saúde confirmou a primeira infecção de um indígena pelo coronavírus (Covid-19) no Brasil. Uma índia de 20 anos, da etnia Kokama, testou positivo para a doença, no interior do Amazonas.

A jovem é agente de saúde indígena na região onde mora, na cidade de Santo Antonio do Içá. Ela está isolada na aldeia e sob cuidados. De acordo com informações da Fundação de Vigilância em Saúde do estado, a índia contraiu coronavírus em contato com um médico que atende a aldeia e está contaminado.

Segundo o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esse tipo de caso é mais delicado, até mesmo pela reação dos povos indígenas a doenças virais e de grande propagação.

“Essa é uma grande preocupação que a gente tem. Os indígenas sempre têm uma resposta muito diferente e podem ter curvas maiores em relação à morbidade e letalidade nessa doença”, afirma Mandetta.

O ministro informou que a Secretaria Especial de Saúde Indígena agiu rápido e um helicóptero foi até a região para providenciar o isolamento de duas aldeias locais.  A área do Alto Solimões, onde a jovem mora, tem hoje cerca de 70 mil indígenas e mais de 200 aldeias. Há equipes de prevenção no local sob a responsabilidade do Distrito Especial Sanitário do estado dando orientações sobre o combate à Covid-19.

Ele acrescenta que o agrupamento e a forma de viver desses povos favorece a contaminação. Portanto, ele alerta que é necessário redobrar os cuidados. “Os indígenas têm agrupamentos, tem ocas coletivas. Têm muito contato e hábitos que podem facilitar muito o contato com o vírus. E nós do Ministério temos muita preocupação com a saúde indígena”.

A indígena Kokama, agente de saúde na cidade de Santo Antonio do Içá, no Amazonas, está isolada e sob cuidados na aldeia em que vive. Para mais informações sobre prevenção e sobre as ações do governo no combate ao conoravírus, acesse: saude.gov.br/coronavirus.