Crédito (foto): Grupo A.R.G./Divulgação/SEGOV

Grupo de agronegócio anuncia investimento de R$1,2 bilhão em MG

Montante será distribuído em três projetos que vão gerar 1.620 empregos diretos no Norte do estado.

Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi) acaba de assinar um protocolo de intenções com o grupo empresarial Fortaleza de Santa Teresinha Agricultura e Pecuária. A empresa anunciou que vai aplicar aproximadamente R$1,225 bilhão para expandir produção de bovinos nobres, ovinos e piscicultura nos municípios de São João da Ponte e Jequitaí, no Norte de Minas.

O investimento fortalece um dos maiores projetos de produção de proteína animal do país, que está implantado em Minas Gerais desde a década de 1970. Do montante, quase R$ 200 milhões serão destinados à Fazenda Fortaleza de Santa Teresinha, instalada na cidade de Jequitaí. A expectativa é que o projeto de expansão seja concluído em 2022 e que o investimento gere 130 empregos permanentes diretos.

A empresa, que se destaca pela tecnologia empregada, adquiriu e produziu, nos últimos cinco anos, cerca de 70 mil cabeças de gado Nelore, Angus e F1. Além dos animais, a fazenda conta com áreas de cultivo e fábrica para a produção de alimento animal, áreas de confinamento e laboratório.

O restante do investimento será aplicado em duas fazendas na cidade de São João da Ponte. O primeiro projeto, destinado à Fazenda Santa Monica, receberá cerca de R$ 880 milhões, e a Fazenda Santa Teresinha terá investimento de pouco mais de R$ 150 milhões. Cada uma prospecta a geração, respectivamente, de 960 e 530 empregos permanentes diretos. Ambas têm planos para concluírem seus projetos em 2022.

A Fazenda Santa Mônica é reconhecida pela certificação no Programa de Sustentabilidade Angus, da Associação Brasileira de Angus, e a Fazenda Santa Teresinha possui infraestrutura voltada para a criação de ovinos, piscicultura em tanques escavados, atividades industriais voltadas à preparação da carne de ovinos e peixes para comercialização.